publicidade

Martin Sorrell deixa grupo WPP sob alegações de má conduta

Martin Sorrell, CEO do grupo WPP
Martin Sorrell, CEO do grupo WPP

Sorrell deixou o cargo de CEO da WPP, o maior grupo de comunicação do mundo, depois de alegações de má conduta e uso indevido dos ativos

Martin Sorrell deixou o cargo de presidente executivo da WPP, o maior grupo de comunicação do mundo, depois de alegações de má conduta e uso indevido dos ativos da empresa britânica.

Sorrell, que liderou durante 33 anos o grupo, foi investigado pela própria empresa por uso indevido dos ativos da companhia, pelo que renunciou às funções no sábado à noite.

“Obviamente estou triste em sair da WPP depois de 33 anos. Tem sido uma paixão, foco e fonte de energia durante tanto tempo. Contudo, penso que é no melhor interesse do negócio que saia agora. Deixo a companhia em boas mãos”, disse Martin Sorrel em comunicado emitido pelo grupo.

O grupo de comunicação anunciou o inquérito em 03 de abril, dizendo que “as alegações não envolvem montantes cruciais”.

Roberto Quarta é o presidente executivo interino até que um novo líder seja nomeado. Mark Read, Chief Executive Officer da Wunderman e da WPP Digital, bem como Andrew Scott, WPP Corporate Development Director e Chief Operating Officer, Europe, foram co-nomeados Chief Operating Officers da WPP.

A saída de Martin Sorrell surge num momento crítico para a indústria e para o grupo, atualmente, com mais de 200 mil funcionários pelo mundo e presente em 122 mercados. O grupo tem como clientes grandes anunciantes como a Ford, Unilever ou a Procter & Gamble, entre outros gigantes mundiais da publicidade. Nos anos de crise o desempenho do grupo suplantou o dos seus principais concorrentes, como a Omnicom, Publicis ou IPG, mas tem sido afetado nos últimos 18 meses com a queda no investimento publicitário de grandes clientes como a Unilever ou a P&G que têm vindo a rever os seus orçamentos de comunicação.

Leia ainda: Dono da Dove reduziu 30% os custos com agências criativas

Com presença em Portugal, o gigante mundial é dono de agências de publicidade como a Young & Rubican, Ogilvy BAR, ExcentricGrey, entre outras, mas também de agências de relações públicas como a Hill & Knowlton ou de agências de media como Group M ou Mindshare.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Foto: DR

Telecomunicações: Há sete anos que preços sobem mais do que na UE

Fotografia: RODRIGO ANTUNES/LUSA

Acordo à vista para alargamento das 35 horas a 30 mil trabalhadores

31145227_GI240418JF040_WEB

Ryanair tem até 30 de junho para travar greve europeia

Outros conteúdos GMG
Martin Sorrell deixa grupo WPP sob alegações de má conduta