publicidade

Negócio milionário: Publicis reforça-se nos dados com compra da Epsilon

Arthur Sadoun, presidente executivo do grupo Publicis. (REUTERS/Gonzalo Fuentes)
Arthur Sadoun, presidente executivo do grupo Publicis. (REUTERS/Gonzalo Fuentes)

Agência publicitária francesa vai gastar 3,9 mil milhões de euros na compra da unidade de marketing da Alliance Data Systems.

O grupo publicitário Publicis vai reforçar a sua presença no digital, com a compra da Epsilon, a unidade de marketing da Alliance Data Systems. A operação está avaliada, ao todo, em 4,4 mil milhões de dólares (3,9 mil milhões de euros) e corresponde à maior aquisição de sempre do grupo francês, de acordo com o anúncio feito este domingo.

A Publicis, que detém agências como a Saatchi & Saatchi e Leo Burnett, pretende reforçar-se na área de análise de dados dos clientes. Desta forma, o grupo francês, o terceiro maior a nível mundial no mercado publicitário, pretende recuperar o terreiro perdido nos últimos anos para os gigantes tecnológicos Facebook e Google, que já contam com 86% do mercado de publicidade digital global.

“A compra desta unidade unidade da Epsilon vai colocar a Publicis como líder do mercado nas experiências personalizadas de dados”, referiu a empresa francesa citada em comunicado.

Esta operação estabelece um novo recorde no mercado publicitário mundial, que datava de 2014, quando a própria Publicis comprou a consultora tecnológica Sapient por 3,7 mil milhões de euros, recorda a Reuters.

Os franceses reconhecem que é um “investimento muito significativo para uma empresa com a dimensão da Publicis mas vai no caminho certo: estamos num mundo em que os dados são o coração de todas as decisões e o telemóvel tornou-se no nosso principal dispositivo”, referiu Arthur Sadoun, presidente executivo da Publicis.

Esta operação deverá ficar formalmente concluída no terceiro trimestre de 2019, depois da autorização de todos os reguladores.

Leia mais sobre a presença do digital na publicidade:

Google e Facebook comem 86% do bolo da publicidade mundial

Mikko Kotila “Dados das pessoas não tornam a publicidade mais eficaz”

Raja Rajamannar: “Temos de resolver de forma rápida problema das redes sociais”

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(João Silva/ Global Imagens)

Há quase mais 50 mil imóveis de luxo a pagar AIMI

(João Silva/ Global Imagens)

Há quase mais 50 mil imóveis de luxo a pagar AIMI

Negociações para revisão do contrato coletivo de trabalho da construção arrancam em setembro

Salário base da construção pode subir até 194 euros

Outros conteúdos GMG
Negócio milionário: Publicis reforça-se nos dados com compra da Epsilon