O futuro é incrível? A Vodafone acredita que sim

Nova identidade gráfica, assinatura, posicionamento. A Vodafone mudou e arranca com "maior campanha de comunicação de sempre" da marca

O futuro é incrível? A Vodafone acredita que sim e na sexta-feira vai invadir as cidades de vermelho para comunicar o novo reposicionamento, identidade visual e assinatura da operadora. O Power to You dá agora lugar a um convite: "O Futuro é incrível. Ready?".

O reposicionamento da marca é transversal aos 36 mercados onde a Vodafone está presente e assinala uma mudança desde que em 2009 entregou o poder aos consumidores. Pelo meio, o mundo atravessou uma revolução tecnológica com a qual os consumidores tiveram de lidar.

"Em cinco anos a companhia ligou 2,7 milhões de casas com fibra", afirma o gestor, "e assinamos acordo com a NOS para chegar a mais pessoas em breve" , tudo "para que os portugueses possam escolher o operador que querem". "Com os investimentos que fizemos 96% da população portuguesa está coberta pelo 4G", reforça Mário Vaz.

Mas a Vodafone não quer ser só percecionada como uma operadora prestadora de serviços. "Queremos evoluir de uma marca fornecedora, para uma marca parceira", frisa Leonor Dias, diretora de marca da Vodafone Portugal. "Que as pessoas sintam que a Vodafone está na vanguarda da transformação tecnológica", e que está ao lado dos clientes para que tirem o melhor partido da oferta tecnológica que têm ao dispor, defende.

O "otimismo e confiança no futuro" que Mário Vaz diz estar na génese da Vodafone reflete-se agora na assinatura: "O Futuro é Incrível. Ready?"

Mas estaria o mundo e os "portugueses próximos desta conversa do otimismo" da marca? "55% dos portugueses acredita que daqui a 20 anos teremos um nível médio de vida melhor do que hoje", revela Leonor Dias, com base num estudo da consultora YouGov.

Realizado em 14 países, junto a cerca de 13 mil consumidores, dos quais 512 portugueses, o inquérito O Futuro visava atestar a confiança dos consumidores nos dias que se avizinham. E mais otimistas do que os portugueses na melhoria das suas condições de vida nas próximas duas décadas só mesmo a Índia (76%), a Irlanda e a Turquia (56%).

O povo do Fado está ainda mais otimista do que a média dos consumidores dos 14 mercados: 48% acredita num futuro incrível, destes 15% acreditam que o futuro será "muito melhor" e 33% que será apenas "um pouco melhor". Mas melhor.

E impulsionando essas melhorias? Inovações tecnológicas, desenvolvimentos na área da saúde e do empreendedorismo.

A campanha de TV que arranca na sexta-feira em 19 mercados, "a maior de sempre nos 33 anos de história da Vodafone", quer capitalizar em torno desse otimismo e no papel que a tecnologia vai ter no futuro.

Trabalho conjunto das agências do Grupo WPP, em Portugal representadas pela JWT (criatividade) e MEC (planeamento de meios), a campanha de reposicionamento foi desenvolvida pela Santo de Londres, com o contributo da equipa criativa Orlando Hooper-Greenhill, Ollie Courtney e Tom Evans.

Hello tem produção da Ridley Scott Associates & Mirum e realização de Casper Balsev. Em Portugal a campanha foi adaptada ao mercado português, com a inclusão de cenas captadas em Lisboa e Porto, sob a direção do realizador Enrique Escamilla e produção da Garage Filmes.

A música também teve um toque local. "Fomos os únicos que desenharam uma música de raiz", diz a diretora de marca da Vodafone. O músico português Riic Wolf produziu especificamente para o reposicionamento da marca o tema Ready to Move On, deixando a Vodafone no passado o Go, go, go, dos Panic is Perfect, banda sonora da marca desde março de 2015.

Presente até 2 de novembro em TV, digital e exterior, a campanha de reposicionamento, vai dar também a conhecer a nova identidade visual da operadora. A equipa de design da agência Brand Union, sob a direção criativa de Adam Johnson, transformou o logótipo 3D da operadora num símbolo 2D que terá um papel "absolutamente central na nossa comunicação futura".

A marca não revelou valores de investimento no rebranding e na campanha de comunicação.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de