publicidade

Temos pena, diz Cabify aos arrumadores de carros

Campanha Cabify
Campanha Cabify

Campanha digital tem criatividade da Bazooka e dá voz aos Lamentos dos arrumadores de carros e fiscais de parquímetros com a chegada do serviço

É o chamado ‘temos pena’. Lamentos é o nome da campanha que a Cabify arranca esta segunda-feira no digital para promover a aplicação que liga os utilizadores e os motoristas que chegou a Portugal em maio do ano passado.

Com criatividade da Bazook, a campanha produzida no Porto coloca arrumadores de carros e fiscais de parquímetros a lamentar a sua vida por causa da Cabify, ao mesmo tempo que falam sobre as vantagens do serviço, como oferta de comodidades como garrafas de água, wi-fi e revistas de cortesia.

“Apesar do contributo que sabemos que damos para uma melhor qualidade de vida nos centros urbanos, temos também consciência de que existe sempre alguma resistência às inovações e é por isso que quisemos dar palco a esses lamentos e sublinhar, de forma divertida e descontraída, as vantagens que trazemos para os nossos utilizadores”, diz Catarina Cabral, responsável de marketing da Cabify.

A campanha, diz a empresa, dá voz a alguns dos lamentos com os quais se deparou desde que começou a operar em Portugal. A Cabify diz ter desincentivando o uso do veículo privado em Lisboa e Porto, “contribuindo, assim, para a redução do tráfego nas cidades, dos níveis de poluição e criando uma alternativa económica e segura”.

Em maio, data do primeiro ano de atividade, a Cabify dava conta de 150 mil utilizadores da aplicação em Portugal e registava um crescimento de 20% ao mês do número global de viagens, ritmo que se manteve em junho. Um crescimento em parte empurrado pelo segmento empresarial. Nesse segmento, a companhia contava com mais de 10 mil utilizadores, divididos por 500 empresas, entre as quais a a JLL – Jones Lang LaSalle, a SP Televisão, a Turim Hotels, a Meliã Hotels, a Vortal, a ActiveMedia, a PrimeIT e a Knot.

A Cabify contava com uma equipa de 37 colaboradores em Portugal, e mais de 1000 colaboradores em todo o mundo.

Em Portugal, a Cabify concorre com a Uber.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Um elemento da polícia conversa com um condutor durante o primeiro dia das cercas sanitárias para conter o surto da covid-19, em Ponta Delgada, ilha de São Miguel, Açores, 03 de abril de 2020. Na quinta-feira, o Governo dos Açores decidiu fixar cercas sanitárias nos seis concelhos da ilha de São Miguel, para fazer face à pandemia de covid-19 na região, medida que vai vigorar até 17 de abril. EDUARDO COSTA/LUSA

País “fecha” à meia-noite até dia 13. Circulação limitada e aeroportos fechados

mercearia gaia

Compras portuguesas de cereais estão seguras. Consumo já cai e volta ao bairro

autoeuropa coronavirus

Siza Vieira: Nem estado de emergência impede Autoeuropa de reabrir a 20 de abril

Temos pena, diz Cabify aos arrumadores de carros