Cannes Lions 2017

Português em Londres ganha Leões com campanha para Adidas

A carregar player...

Criativo no mundo, Zé da Paz, ganhou Leões em Relações Públicas e Direct, no Cannes Lions.

Há 5 anos em Londres, o português Zé Paz acaba de conquistar dois Leões de Bronze em Relações Públicas e Direct para uma campanha para a Adidas, Glitch.

Há cerca de um ano o criativo no mundo foi convidado por Pablo Marques, diretor criativo executivo da Possible Londres para liderar, como diretor criativo, um projeto para a marca desportiva. Glitch foi a campanha resultante da colaboração das agências Iris e Possible para apresentar o lançamento de uma inovação em botas de futebol.

“Nos dias que correm sou freelancer em Londres, de momento estou na Brand Union”, diz Zé Paz, ao Dinheiro Vivo. “Para a Possible fui contratado por 6 meses como diretor criativo a liderar o lançamento da botas Adidas Glitch”, adianta.

“Estas botas foram lançadas sem publicidade, sem lojas, sem os atletas de renome e sem esperas. Foram lançadas exclusivamente através de uma aplicação”, descreve. “Trabalhamos com atletas amadores para desenvolver as chuteiras e comunicar a aplicação. Uma vez compradas, as botas são distribuídas num prazo de 4 horas”, continua. “Este projeto foca o mercado de Londres mas devido ao seu sucesso esta ser expandido globalmente”, reforça.

Zé Paz começou o seu percurso no estúdio de Barcelona Vasava, tendo ainda trabalhado na agência digital Double You. Em França, trabalhou como diretor de arte para toda a Europa da marca de skateboards Element. “Depois de uma temporada na AKQA, para a Nike, onde tive a oportunidade de liderar a arte de projetos globais, decidi começar o meu próprio negocio como freelancer em Londres”, diz.

“Durante esta temporada de freelancer, trabalhei maioritariamente como design director para marcas como a Canon global, Google Design Studio, Nike, Vodafone, Virgin, R/GA entre outros”, descreve o criativo. Tóquio, Xangai, Manila e Portland são algumas das cidades onde o criativo trabalhou.

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro-ministro, António Costa (E), conversa com o ministro de Estado e das Finanças, João Leão (D), durante o debate e votação da proposta do orçamento suplementar para 2020, na Assembleia da República, em Lisboa, 17 de junho de 2020. MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Orçamento suplementar mantém despesa de 704 milhões de euros para bancos falidos

Jorge Moreira da Silva, ex-ministro do ambiente

(Orlando Almeida / Global Imagens)

Acordo PS-PSD. “Ninguém gosta de um planalto ideológico”

Mario Draghi, presidente do BCE. Fotografia: Reuters

Covid19. “Bazuca financeira tem de fazer mira à economia, desigualdades e clima”

Português em Londres ganha Leões com campanha para Adidas