Criativos no Mundo

Português vai dirigir a publicidade da Toyota na Europa

André Moreira
André Moreira

Chegam ao fim seis anos na Havas de Londres, onde foi responsável global pela publicidade da Chivas Regal.

André Moreira saiu da Havas de Londres para CHI/The&Partnership onde vai assumir a direção criativa executiva da Toyota para a Europa, confirmou o criativo do mundo ao Dinheiro Vivo.

A mudança põe fim a seis anos na Havas Londres, onde durante vários anos estava como responsável global pela conta da Chivas Regal. The Venture, o projeto de apoio financeiro a startups sociais com um orçamento de 1 milhão de dólares, foi uma das iniciativas criativas de André Moreira à frente da liderança da marca de whisky.

Saiba mais sobre o criativo no mundo: “Londres como capital criativa do mundo irá sempre precisar de talento externo”

Muda para dirigir a comunicação a nível europeu da Toyota, conta conquistada o ano passado pela CHI/The&Partnership. “Vou continuar a estar baseado em Londres, onde se situa a sede da CHI/The&Partnership, mas o nosso departamento criativo (e não só) está espalhado por (quase) toda a Europa e é constituído por criativos e criativas de várias nacionalidades. Toda a estrutura é uma espécie de manifestação anti-Brexit!”, diz André Moreira, ao Dinheiro Vivo.

A partir de Londres vai liderar uma equipa de cerca de 40 criativos. O desafio é elevar a fasquia da comunicação da marca automóvel japonesa, que, diz, “não tem estado à altura do produto”.

“Como diretor criativo, ter a oportunidade de alterar essa situação e trazer a perceção da marca para o nível da sua realidade, não só no Reino Unido, mas por toda a Europa, foi um desafio a que não quis resistir”, justifica.

O criativo no mundo explica o desafio em mãos e as razões da sua mudança em detalhe na edição de sábado do Dinheiro Vivo, distribuída com o Diário de Notícias e Jornal de Notícias.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Primeiro-ministro, António Costa. Fotografia: NUNO FOX/LUSA

Costa: “Depois deste ano nada poderá ficar como antes”

Mário Centeno, ministro das Finanças, com Pierre Moscovici, comissário europeu. Fotografia: REUTERS/Rafael Marchante

Governo promete a Bruxelas ser bom aluno em 2018

António Mendonça Mendes, secretário de Estado dos Assuntos Fiscais

Mínimo de existência acaba com IRS para 54 mil recibos verdes

Outros conteúdos GMG
Conteúdo Patrocinado
Português vai dirigir a publicidade da Toyota na Europa