publicidade

Publicis diz adeus ao Cannes Lions 2018. Motivo? Poupar dinheiro

Arthur Sadoun

Fotografia: D.R.
Arthur Sadoun Fotografia: D.R.

Decisão surge pouco depois da entrada do novo CEO do grupo Arthur Sadoun. Novo CEO assumiu liderança do grupo no início de junho

O grupo Publicis não vai participar na edição do próximo ano do Cannes Lions. O motivo? Cortar custos. E a proibição aplica-se, sem exceção, a todas as agências do grupo a nível mundial, a partir de 1 de julho.

O grupo, que em Portugal tem as agências criativas Publicis e Leo Burnett, quer obter “2,5% de sinergias de custos em 2018” e espera obter essas poupanças, em parte, “eliminando todo os festivais/feiras profissionais para o próximo ano”, segundo uma comunicação interna enviada por Frank Voris, CEO dos serviços financeiros do grupo, citado pela Adweek.

A decisão “é mandatória e não serão aprovadas exceções”.

A decisão marca a entrada de Arthur Sadoun, o novo CEO do grupo, o homem que sucedeu a Maurice Levy à frente dos destinos do grupo de comunicação.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Fotografia: Rui Manuel Ferreira/Global Imagens

Emprego dos jovens que acabaram agora o curso regressa a níveis pré-troika

Foto: Sonae

Cláudia Azevedo, desafios de uma sucessão na continuidade da Sonae

O antigo ministro da Economia, Manuel Pinho, durante a sua audição na Comissão de Economia, Inovação e Obras Públicas, sobre o seu alegado relacionamento, enquanto Ministro da Economia e da Inovação, e o setor privado, Assembleia da República em Lisboa, 17 de julho de 2018. JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA

Manuel Pinho: “PSD é o pai dos CMEC e a mãe das barragens”

Outros conteúdos GMG
Publicis diz adeus ao Cannes Lions 2018. Motivo? Poupar dinheiro