Redes sociais unem-se contra as notícias falsas nas eleições francesas

"Cross Check" (dupla verificação) é o nome da iniciativa que junta o Facebook, a Google e várias agências noticiosas francesas.

O Facebook, a Google e uma série de agências noticiosas francesas uniram-se, numa iniciativa denominada "Cross Check" (dupla verificação), para combater as notícias falsas durante as eleições em França.

A Agência France-Presse, a BFM TV e os jornais L'Express e o Le Monde fazem parte da estratégia iniciada hoje para garantir que não publicam notícias falsas nas suas plataformas online - uma preocupação que, com as eleições francesas a decorrer em abril e maio, tem vindo a ganhar relevância após o sucedido com a eleição de Trump nos EUA.

A rede social Facebook foi criticada, inclusive, por não ter impedido a disseminação de informação falsa durante a campanha presidencial norte-americana, pelo que instituiu a possibilidade de, em breve, os utilizadores poderem assinalar as notícias como falsas, além de estar a trabalhar com sites de verificação de autenticidade, como o Snopes, e agências noticiosas, como a ABC News e a Associated Press.

No início deste ano, o Facebook organizou uma iniciativa semelhante contra as notícias falsas na Alemanha, onde as autoridades manifestaram preocupação quanto à possibilidade de histórias falsas e discurso de ódio poderem influenciar as eleições parlamentares de setembro nas quais Angela Merkel procurará ser eleita para um quarto mandato.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de