Marketing

Rock In Rio. EDP deixa de ser patrocinador em Portugal e Brasil

Decorre no Parque da Belavista o segundo dia da 8ª edição do Rock in Rock in Rio Lisboa.


(Sara Matos / Global Imagens)
Decorre no Parque da Belavista o segundo dia da 8ª edição do Rock in Rock in Rio Lisboa. (Sara Matos / Global Imagens)

A EDP deixou cair o patrocínio às edições portuguesa e brasileira do RiR. Marca deixou de ser name sponsor do Beach Party

A EDP deixou de patrocinar o Rock In Rio, festival ao qual estava associado desde 2013 tanto no mercado português, como brasileiro. EDP mantém associação como patrocinadora a outros festivais onde é name sponsor e realiza ativações. O EDP Beach Party foi outro dos festivais que a empresa deixou cair o patrocínio este ano.

“A EDP decidiu não estar presente na próxima edição do Rock in Rio. Tendo em conta o orçamento disponível e os valores envolvidos na proposta de patrocínio, a EDP optou por fazer, à semelhança dos anos anteriores, uma gestão eficiente do investimento na área da música, na qual aposta desde 2007, de forma a potenciar os eventos a que dá nome ou em que existe um palco associado à marca com comunicação própria”, diz fonte oficial da empresa quando contactada pelo Dinheiro Vivo.

A “energia oficial da música” chegou, pela primeira vez, em 2013 ao Rock in Rio no Rio de Janeiro e em 2014 a Lisboa. A companhia chegou ainda a patrocinar a única edição do Rock In Rio nos Estados Unidos, que decorreu em 2015 em Las Vegas.

A companhia mantém no entanto a sua associação a outros festivais, como o NOS Primavera Sound, o NOS Alive, o Super Bock Super Rock, EDP Cool Jazz, EDP Vilar de Mouros, Meo Sudoeste.

O Beach Party foi outro dos festivais que a EDP deixou cair o patrocínio este ano. À semelhança do que aconteceu com o RiR, também aqui a Galp surge como patrocinador da edição do festival de verão que se realiza na Praia Do Aterro Norte, em Matosinhos, de 28 a 29 de junho.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro-ministro, António Costa, e o ministro das Finanças, Mário Centeno. Fotografia: PATRICIA DE MELO MOREIRA/AFP

Exportações e turismo afundam 9,6% e geram recessão de 2,3% no 1º trimestre

Cartões de crédito e débito. Fotografia: Global Imagens

Malparado: 10% das famílias com crédito está em incumprimento

Fotografia: José Sena Goulão/Lusa

Um quarto das empresas de alojamento e restauração está em incumprimento

Rock In Rio. EDP deixa de ser patrocinador em Portugal e Brasil