Samsung promete revolução com 5G, zoom 100x e telefone concha de ecrã dobrável

Samsung apresentou oficialmente o seu topo de gama, dividido em três modelos S20 de tamanhos diferentes, características notáveis, 5G e zoom 100x (chegam a 13 de março a Portugal a partir de €929,90). E lança o dobrável Z Flip ao estilo telefone concha.

A época dos novos modelos de smartphones para 2020 começou esta tarde, com a Samsung a apresentar oficialmente a nova linha de topos de gama que, ao contrário do ano passado, passam de dois para três modelos com tamanhos diferentes e características notáveis e inéditas em smartphones.

Além de dois deles terem a opção 5G, há um modelo extra lançado já este mês: o Z Flip é um telefone concha ao estilo dos antigos, mas com ecrã dobrável e um formato tão compacto quanto os modelos dobráveis do início da década 2000.

 

Dr. TM Roh, presidente da área móvel da Samsung, anunciou em palco em São Francisco uma “nova década de crescimento e mudança” onde a marca sul coreana tenta juntar “5G, IoT (Internet das Coisas) e inteligência artificial”. “A Samsung está numa posição única para liderar a inovação já com mais de mil milhões de aparelhos IoT, de computadores a smartphones, vendidos”.

Os Galaxy S10 e S10 Plus dão agora lugar ao S20 (com 6,2 polegadas de ecrã), S20 Plus (6,7”) e S20 Ultra (de 6,9” - o smartphone com maior ecrã de sempre da marca), uma versão vitaminada com caraterísticas fora de série.

Depois de várias semanas de fugas de informação, não houve grandes surpresa no evento Unpacked 2020 da Samsung, a que assistimos a partir de Londres - a apresentação principal decorreu de São Francisco, como tem sido habitual. O modelo com Android 10 terá também uma versão 5G. Vejamos então alguns dos números superlativos, começando pelo jóia da coroa, o S20 Ultra.

Com 12GB de RAM e uma câmara de 108 MP, o ecrã tem agora uma taxa de atualização (refresh rate) de 120 Hz (o dobro do normal), o que se trata de um registo que, na atualidade, só o smartphone de gaming Asus ROG Phone 2 tem e dará ao modelo o que se espera que seja uma performance incrível, especialmente em jogos mais exigentes.

Bloco de câmaras para todos os gostos

O Galaxy S20 normal traz uma câmara tripla de 12 MP, mas com melhoria na lente teleobjetiva, com um sensor de 64 MP. Uma melhoria significativa face à concorrência (o Huawei Mate 30 tem 40 MP) que a Samsung diz que permite cortar fotos sem reduzir a qualidade e com um zoom digital que pode ir até 30x.

Tem agora também disponível gravação em 8K, integrado num ecossistema 8K que permite enviar facilmente para a televisão 8K da Samsung. O modo de vídeo também permite ajustar vários parâmetros ao estilo câmaras DSLR e partilha de fotos ou vídeos entre modelos facilitada. A câmara ultra wide mantém-se e o Galaxy S20 Plus traz um sensor 3D (ToF) dedicado ao modo retrato. As fotos tiradas enquanto se grava vídeo têm agora 33 MP de resolução, uma melhoria significativa, explica a Samsung.

Mas é com o S20 Ultra que há superlativos maiores. Também com quatro câmaras, como na versão Plus, o telemóvel vem com melhorias na lente principal: o sensor passa dos 12 MP para inéditos 108 MP (“com detalhes que permitem tirar várias fotos numa só fotografia”), isto além de também suportar gravação de vídeos em 8K.

O uso de uma lente “dobrável” no S20 Ultra permite um zoom de 100x (Super Zoom) - superior, desta forma, ao Huawei P30 Pro com 50x de zoom ótico. A Samsung apresentou alguns testes desse zoom feitos em São Francisco que prometem deixar os fãs de água na boca - embora o resultado da foto com zoom 100x pareça bastante pobre. O uso de inteligência artificial ajudou melhorar a qualidade das fotos com pouca luz, diz ainda a marca. O S20 Ultra tem ainda câmara de selfies de 40 MP (contra 10 MP do modelo normal).

Numa nota curiosa, a Samsung anunciou que filmou todo o seu evento Unpacked com aparelhos S20.

Modos de fotografia renovados

Há ainda novos modos de fotografia, algo que a Samsung já nos habitou com o S10 a ter opções criativas na própria app de fotografia que usam a mais valia da realidade aumentada de forma divertida. Um dos novos modos chama-se QuickTake, o que permite fotografar com três câmaras ao mesmo tempo e escolher qual a versão a guardar na galeria.

Já o SingleTake envolve a possibilidade de fazer fotos e vídeos ao mesmo tempo com o toque de um botão. Já o modo Super ISO permite elevar a sensibilidade à luz para além do limite de ISO 3.200 do Galaxy S10.

Parceria com Google e Microsoft

A Samsung anunciou também mais um capítulo na relação com a Google para introduzir o serviço Google Duo logo no teclado para começar videochamadas e fazer chamadas vídeo em HD ou deixar mensagens em vídeo.

No final do evento, a Samsung fez questão de destacar a sua parceria com a Google em comparação com a Huawei,que ficou sem direito ao ecossistema da marca nos novos modelos devido ao bloqueio do governo de Donald Trump. Daí que um executivo da Google tenha subido a palco para destacar apps como o Google Duo e as melhorias do Android a pensar no 5G, bem como nas novas opções disponíveis nos modelos dobráveis.

Com a Microsoft a Samsung fez uma parceria para criar um ecossistema para experiências móveis simples e fáceis, entre telemóvel e computador - um pouco à semelhança do que a Huawei já anunciou e a Apple já faz há algum tempo no seu ecossistema.

A Samsung também anunciou parceria com a Netflix para que a gama Galaxy S20 seja utilizada por diretores de produção para captarem conteúdos exclusivos destinado aos utilizadores da marca sul coreana.

Z Flip, o telefone concha voltou

Seguindo a linha do que a Motorola fez com o seu Razr de ecrã dobrável - cuja chegada ao mercado está atrasada -, a Samsung mostrou a sua versão do telefone concha. Como vimos, o Z Flip chega já este mês - 14 de fevereiro em alguns mercados e a Portugal no dia 21 - e, de acordo com a responsável da Samsung do Reino Unido, "é um verdadeiro statement, para marcar tendências e que permite um uso mais compacto do que nunca num smartphone".

O preço de 1529,90 euros pode afastar alguns menos audazes, mas a Samsung garante que é um smartphones resistente. Com ecrã de 6,7 polegadas no modo aberto (é o primeiro dobrável com a câmara chamada punch hole), tem um pequeno ecrã no modo fechado que permite ver as horas e receber notificações para indicar que nos está a ligar, por exemplo.

Surge em três cores, roxo, preto e ouro (em alguns países) e o vidro fino e dobrável "está protegido para evitar riscos" e "desafia as leis da física", diz confiante a responsável do Reino Unido. A dobradiça chamada Flex Mode permite ter o telefone aberto em qualquer ângulo, dando uma experiência nova sem o uso de aparelhos extra para equilibraram o telefone. As apps também deverão estar otimizadas para se ajustarem automaticamente ao ângulo de abertura do telefone - como exemplo é possível ver vídeos no topo do telefone e ver comentários por baixo. Também se torna peculiar tirar selfies no modo semi dobrado.

A Samsung destaca uma solução que encontrou para proteger a dobradiça do Z Flip de podia, com um "escudo de fibras" a evitar que o pó danifique o aparelho.

Os novos earbuds com mais bateria

Os Samsung Galaxy Buds+ têm algumas novidades. Além de colunas dinâmicas de 2 vias, tem agora três microfones para maior qualidade na captação da voz e bateria de longa-duração com mais de 11 horas nos auriculares Buds (e 11 horas extra na caixa de carregamento). A app Galaxy Wearable está agora disponível em versão iOS. O preço é de 169,9€ €.

Preços (com 5G incluído)

O Galaxy S20+ terá uma versão normal e outra 5G, enquanto o Galaxy S20 Ultra 5G não terá opção sem 5G. As pré-vendas começam a 11 de fevereiro e chegam ao mercado português dia 13 de março. Quanto a preços:

- Galaxy S20: 929,90€

- Galaxy S20+: 1029,9€ (versão 5G custa 1129,90€)

- Galaxy S20 Ultra 5G. 1379,9€

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de