Santa Casa já escolheu agências que vão gerir conta de 24 milhões

Os resultados preliminares do júri do concurso são já conhecidos. Três agências foram escolhidas de quase uma dezena a concurso.

A Santa Casa da Misericórdia já escolheu as três agências que, nos próximos três anos, vão estar à frente da criatividade das campanhas dos jogos e institucionais da marca: Wunderman Thompson (antiga JWT), a BAR Ogilvy e a Nossa foram as melhores classificadas nos resultados preliminares do júri do concurso, apurou o Dinheiro Vivo. Em causa está uma conta de 8 milhões de euros/ano, perfazendo um total de 24 milhões durante os anos três anos de vigência do contrato, de acordo com o valor base do concurso lançado em dezembro. Uma subida de 33,3% face aos 18 milhões do anterior concurso.

A Santa Casa não comenta. "O processo ainda não está concluído e, por isso, a Santa Casa não avança, para já, qualquer informação sobre o mesmo", diz apenas fonte oficial quando contactada pelo Dinheiro Vivo.

Quem faz o quê?

Mas de acordo com a informação recolhida pelo Dinheiro Vivo, a Wunderman Thompson (Lote 1), BAR Ogilvy (Lote2), Nossa (Lote 3) foram as vencedoras nos lotes respetivos. A conta dos jogos Santa Casa era até aqui trabalhada pela Fuel, agência do grupo Havas.

A manter-se esta decisão preliminar do júri do concurso, a Wunderman Thompson ficará responsável pela criatividade das campanhas do Euromilhões, 1Milhão, Totoloto e de um novo jogo, que poderá ser a Lotaria do Património, medida inscrita no Orçamento de Estado 2020. Já a BarOgilvy ficará com a responsabilidade dos jogos Placard, Totobola, apostas hípicas, Lotaria Clássica e Popular, enquanto a Nossa irá assegurar a criatividade das campanhas institucionais das marcas e serviços Santa Casa e da marca Jogos Santa Casa.

O valor da conta Santa Casa torna os concursos de publicidade da marca altamente concorridos. Este último não foi exeção. Os nomes variavam por cada lote, mas de acordo com a informação recolhida, além das empresas vencedores e da incumbente (Fuel/Havas), participaram no concurso a BBDO, McCann, a Partners e a Young&Rubican (agora VMLYR).

O valor do concurso, 24 milhões de euros por um contrato de três, representa uma subida de 33,3% face aos 18 milhões do anterior concurso. Uma evolução que a Santa Casa justificou em janeiro, quando contactada pelo Dinheiro Vivo, com lançamento de novos jogos, como as apostas hípicas, previstos para este ano.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de