Selecção 1927. As cervejas artesanais da Super Bock mudaram de tamanho

Três anos depois, a Unicer muda a marca Selecção 1927, que passa a estar disponível à pressão, mas mantendo a produção controlada e artesanal

As Super Bock Selecção 1927, a mais recente marca da Unicer destinada às suas cervejas artesanais, estão agora disponíveis no mercado em novos formatos: barril de 20 litros e garrafa de 33 centilitros.

Para estender a nova gama, a Unicer prepara uma campanha apenas com novos materiais promocionais para decoração dos pontos de venda e de alguns outdoors dedicados à Selecção 1927, enquanto às televisões regressa o filme Uma Escolha de Mestre com a mestre cervejeira Beatriz Carvalho.

Com 125 anos de bem saber fazer cerveja, a Unicer está apostada em dar a conhecer aos portugueses “toda a riqueza” deste universo e volta a apostar nesta seleção de cervejas. A procura de cervejas artesanais é uma tendência do mercado a nível mundial e a empresa de Leça do Balio não quer ficar atrás, disponibilizando propostas diferenciadas que permitam conquistar novos consumidores mas também oferecer novas variedades aos que já são apreciadores.

Mas o objetivo passa também por trazer maior “sofisticação e glamour” a este mundo, “elevando a cerveja ao seu expoente máximo não só a nível da qualidade mas também da experiência de consumo”.

Os novos lançamentos estão disponíveis em bares e restaurantes selecionados: não mais do que 150 em todo o país. “A nossa lógica na Selecção 1927 nunca é de escala. Queremos proporcionar a melhor experiência cervejeira ao consumidor estando nos sítios certos, aqueles onde a experiência de harmonização destas cervejas artesanais seja feita com petiscos e iguarias”, diz Bruno Albuquerque, da direção de Cervejas da Unicer.

A Selecção 1927 existe desde 2013 e já chegaram ao mercado 16 edições limitadas. Com produções entre as 12 e 16 mil garrafas, todas esgotaram. Propostas tão variadas como a Premium American Lager, a Belgian Christmas Ale, a Scotish Smoked Lager, a British Colonial Stout ou a Japanese Rice Lager. E a próxima está já a ser preparada.

Mas a Unicer vai passar a disponibilizar quatro variedades - Munich Dunkel, Bengal Amber IPA, Bavaria Weiss e Czech Golden Lager - à pressão e em garrafa. Sendo a rotação da cerveja uma questão fundamental no serviço à pressão, a empresa desenvolveu um barril inovador, com tecnologia PET e de tara perdida, com 20 litros. E que permite servir cinco tipo de cervejas diferentes em vez das duas que o sistema normal, com tara retornável, admite. Para os espaços que não querem ou não podem, a Unicer propõe a garrafa de 33 cl.

E estas cervejas são mesmo artesanais? O que as distingue da tradicional Super Bock? “A riqueza das matérias-primas. A Unicer compra toda a produção nacional de lúpulo mas, como não chega para toda a fábrica, decidimos reservá-la para a Selecção 1927”, explica Cristina Silva, manager de Investigação e Desenvolvimento da Unicer.

Mas não são só os ingredientes. As cervejas da Selecção 1927 são produzidas de forma artesanal na Oficina da Cerveja, a microcervejeira da Unicer, com uma capacidade instalada de apenas dois mil litros. Mesmo o enchimento e a rotulagem são feitos à mão.

“Nas nossas linhas industriais, as garrafas não passam pelas mãos de ninguém e na Selecção 1927 é tudo muito artesanal. A Reims Brut Lager, a edição especial de Selecção 1927 que lançámos no Natal, fabricada pelo método champanhês e com dois meses de estágio, passou por 16 pares de mãos”, diz Cristina Silva.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de