Dinheiro Vivo TV

Supermarcas, precisa-se

A carregar player...

Nuno Fernandes Thomaz (Centromarca) e Nuno Vasconcellos (CIP) comentam sobre o que falta para haver mais Supermarcas nacionais

Num mundo recheado de insígnias e onde estudos apontam que, se mais de 70% das marcas desaparecessem os consumidores não sentiam a sua ausência, o que falta ao tecido empresarial português para haver mais supermarcas?

“Falta termos mais marcas portuguesas. Que nós consigamos trazer aos produtos portugueses marcas que acrescentem ainda mais valor a esses produtos”, defende Nuno Fernandes Thomaz, presidente da Centromarca, à margem da cerimónia de entrega dos prémios Superbrands.

“As marcas são um passo fundamental da economia. Um passo em que ainda estamos lentos a dar em vários setores”, diz João Vasconcelos. “As marcas são essenciais para a indústria, quem detém a marca é que tem o maior valor”, diz o antigo secretário de Estado da Indústria.

“Em muitos dos setores o valor está na marca mais do que na produção e nós ainda não entendemos isso. Temos muito poucas marcas nacionais a vingar lá fora”, refere o membro do Conselho Estratégico para a Economia Digital da CIP. “É histórico. Os nossos produtos vingam mais pela qualidade, pelo preço, do que pela marca. É um caminho que temos de fazer, porque é o caminho que vai salvar no futuro, felizmente longínquo espero eu, grande parte dos nossos setores mais tradicionais.”

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Jogo Online é regulado desde 2015

Jogo Online atrai 100 mil novos apostadores a cada trimestre

Jogo Online é regulado desde 2015

Jogo Online atrai 100 mil novos apostadores a cada trimestre

O primeiro-ministro indigitado, António Costa, à chegada para uma audiência com o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, para apresentação da lista de nomes propostos para secretários de Estado do XXII Governo Constitucional, no Palácio de Belém, em Lisboa, 21 de outubro de 2019. RODRIGO ANTUNES/LUSA

Conheça os secretários de Estado do novo Governo

Outros conteúdos GMG
Supermarcas, precisa-se