Ações da Juventus caem com teste positivo de Cristiano Ronaldo

Os mercados reagiram ao teste positivo de Cristiano Ronaldo ao novo coronavírus. A notícia não só teve impacto desportivo para a Seleção Nacional, que defronta esta noite (19h45) a Suécia, em jogo a contar para a Liga das Nações, mas também no valor de mercado da Juventus.

O clube de Turim viu as ações caírem na bolsa italiana, assim que a infeção do internacional português foi tornada pública, numa queda que chegou aos 3% na Bolsa de Milão - cada ação chegou a valer 0,73 cêntimos, o preço mais baixo registado nos últimos seis meses.

Não há nenhum jogador da Juventus com tamanho impacto nas ações do clube e, caso o português não consiga ficar disponível para o jogo da Champions de 28 de outubro com o Barcelona (num muito aguardado reencontro com Messi), podem ter nova queda.

Recorde-se que em outubro de 2018, precisamente há dois anos, a acusação de violação nos EUA que pendeu sobre Cristiano Ronaldo na altura, levou os títulos da Juventus caírem quase 10% no fecho da Bolsa de Valores de Milão.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de