Bolsas europeias em baixa, com medo das tensões entre a UE e a Astrazeneca

PSI 20 acompanha tendência, a descer 1,96%.

As principais bolsas europeias abriram esta quinta-feira em baixa, com os investidores com medo das tensões entre a União Europeia (UE) e a Astrazeneca devido às vacinas contra a covid-19.

Cerca das 08:50 em Lisboa, o EuroStoxx 600 desvalorizava-se 1,26%, para 397,91 pontos.

As bolsas de Londres, Paris e Frankfurt desciam 0,94%, 0,96% e 1,20%, bem como as de Madrid e Milão, que se desvalorizavam 0,81% e 0,84%, respetivamente.

Depois de ter aberto em baixa, a bolsa de Lisboa mantinha a tendência e, cerca das 08:50, o principal índice, o PSI20, descia 1,96%, para 4.691,53 pontos.

Os mercados europeus estavam hoje em baixa, a seguir a tendência de Wall Street na quarta-feira, que terminou com perdas superiores a 2% devido a resultados empresariais dececionantes e depois de serem conhecidas as conclusões da reunião da Reserva Federal dos Estados Unidos (Fed).

A Fed manteve as taxas de juro, próximas de 0%, à espera que o início da vacinação contra a covid-19 tenha um impacto positivo na atividade comercial e no mercado laboral do país.

Contudo, o presidente da Fed, Jerome Powell, assegurou que apesar da chegada das vacinas aos EUA, o ritmo da recuperação económica no país está a desacelerar devido ao "ressurgimento do vírus".

Neste contexto, hoje será divulgado nos EUA o primeiro cálculo da evolução da economia em 2020, bem como o número de pedidos semanais de subsídio de desemprego.

Em Espanha foi conhecido o impacto da pandemia no mercado laboral em 2020, que se traduziu na destruição de 622.600 postos de trabalho e fez subir em 2,35 pontos a taxa desemprego, até 16,1%, com mais 527.900 desempregados.

Na quarta-feira, a bolsa de Nova Iorque terminou em baixa, com o Dow Jones a cair 2,05%, para 30.303,17 pontos, contra 31.188,38 pontos em 20 de janeiro, atual máximo desde que foi criado em 1896.

No mesmo sentido, o Nasdaq terminou a desvalorizar-se 2,61% para 13.270,60 pontos, contra o atual máximo de 13.635,99 pontos em 25 de janeiro.

A nível cambial, o euro abriu hoje em baixa no mercado de câmbios de Frankfurt, a cotar-se a 1,2103 dólares, contra 1,2118 dólares na quarta-feira e o atual máximo desde maio de 2018, de 1,2300 dólares, em 05 de janeiro.

O barril de petróleo Brent para entrega em março abriu com tendência negativa no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, a cotar-se a 55,59 dólares, contra 55,81 dólares na quarta-feira e o atual máximo desde fevereiro de 2020, de 56,58 dólares, em 12 de janeiro.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de