Deutsche Bank investiga vendas de produtos financeiros a clientes portugueses e espanhóis

Instituição está a investigar possibilidade de ter havido vendas desadequadas ao perfil de cliente e práticas de conluio.

O Deutsche Bank está a investigar vendas de produtos financeiros a clientes portugueses e espanhóis que poderão ter sido feitas ao arrepio das regras europeias de avaliação da adequação das vendas, e com possível conluio para partilha de lucros entre os profissionais do banco de investimento e trabalhadores ao serviço dos clientes.

A informação foi avançada pelo Financial Times neste domingo, com a instituição a confirmar a auditoria interna que terá sido espoletada por queixas de clientes no ano passado. As investigações centraram-se nas atividades de uma unidade do Deutsche em Espanha focada na venda de instrumentos financeiros complexos, como instrumentos de cobertura, derivados e swaps.

Segundo o jornal britânico, o banco de investimento acredita que alguns dos seus profissionais terão vendido produtos desadequados a clientes não cientes dos riscos assumidos com as posições adquiridas. A investigação, denominada Project Teal, envolverá não apenas casos isolados mas um padrão de comportamento ao longo dos anos.

O banco está a investigar também a possibilidade de ter havido conluio entre os seus profissionais e os representantes dos clientes dos produtos financeiros, com eventual partilha de resultados.

A investigação ter-se-á inicialmente focado em Espanha, mas alastrado também a outros locais de atividade do Deutsche na Europa, com o banco a entender porém que apenas terão sido afetados clientes em Espanha e em Portugal.

Em causa estará a possível violação das regras da Diretiva Europeia dos Mercados de Instrumentos Financeiros, que exige a categorização de clientes em função da sua sofisticação e avaliação da adequação dos produtos financeiros vendidos ao perfil que têm.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de