Evergrande anuncia que 'sancionou' executivos que resgataram investimentos antes do prazo

A gigante de imobiliário chinesa Evergrande anunciou hoje que "sancionou" seis executivos seniores que resgataram os seus investimentos em produtos de gestão de património da empresa antes do prazo acordado.

Num comunicado publicado no seu site, a Evergrande, que enfrenta graves problemas financeiros, garante que os seis executivos já devolveram todos os recursos que tinham resgatado antecipadamente.

"A empresa exigiu responsabilidades aos seis executivos e sancionou-os", refere o documento sem avançar mais pormenores sobre o processo.

Em 18 de setembro, a Evergrande anunciou que exigia que os seis executivos devolvessem os recursos em causa, sem nunca identificar os gestores, os produtos em que investiram ou os valores que foram resgatados antes do prazo.

Posteriormente o gigante imobiliário garantiu que "atribuía grande importância" à ação dos executivos, adiantando que iria impor-lhes "graves sanções".

Nas últimas semanas a Evergrande começou a centrar as atenções dos investidores e mercados internacionais devido a aparentes problemas de liquidez para responder a uma dívida de 260 mil milhões de euros.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de