C5 X. Citroën lança crossover de luxo de ligar à tomada

Marca francesa mostra crossover de ligar à tomada, ainda não é 100% elétrica mas usa sistema híbrido plug-in de 225 CV com uma autonomia elétrica de 50 quilómetros.

A Citroën está de regresso ao segmento superior, apresentando o C5 X, uma carrinha sobrelevada ao estilo de crossover, que faz uma maior apologia da tecnologia, do conforto e de um desenho mais irreverente face a muitos dos rivais que se encontram no mercado. As encomendas irão abrir em outubro e as entregas começarão no final do ano.

Apostando num desenho fluido e dinâmico, que se afigura como um dos elementos mais marcantes da Citroën, o C5 X procura combinar as características de uma berlina com a versatilidade de uma carrinha e a presença de um SUV em termos de robustez, valendo-se de uma maior altura ao solo.

O modelo gaulês tem um desenho bastante arrojado com alguns elementos semelhantes aos do C4, por exemplo, como nas soluções adotadas para os grupos óticos, embora a sua inspiração tenha sido o CXperience Concept, combinado com outro modelo icónico do passado, como o CX. Com uma distância entre eixos de 2785 mm com o objetivo de oferecer espaço referencial no banco traseiro, o C5 X conta com dimensões exteriores generosas - 4805 mm de comprimento, 1865 mm de largura e 1485 mm de altura. Nota ainda para as jantes de 19 polegadas.

Em termos de tecnologia, o C5 X introduz um novo sistema de infoentretenimento com ecrã de 12 polegadas, com funcionamento bastante semelhante ao de um smartphone, de acordo com a marca gaulesa, com reconhecimento de voz, assistência digital e um ecrã altamente personalizável.

Quanto a motorizações, a eletrificação volta a ser tema dominante, pelo que a aposta estará no sistema híbrido plug-in de 225 CV com uma autonomia elétrica de 50 quilómetros em ciclo WLTP. Além dessa motorização que já se conhece do C5 Aircross, o novo modelo contará igualmente com versões a gasolina, como sucede com o DS 9 recentemente lançado.

Aliás, tal como esse, o C5 X será produzido também na China, pelo que o tempo de espera para a produção e entregas se afigura mais longo: as encomendas irão abrir em outubro e as entregas das primeiras unidades decorrerá no final do ano.

Para saber mais clique aqui: www.motor24.pt

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de