Clássico italiano é o primeiro carro a entrar na elite das obras de arte

1962-Ferrari-250-GTO-by-S-173e21a686c64eae63fa33e71519c1c3c5a81cd5

Muitos entusiastas dos automóveis debatem frequentemente sobre a classificação dos seus modelos preferidos como obras de arte. No entanto, um dos mais valorizados clássicos do mundo já pode assumir o estatuto de obra de arte de forma legítima. Cobiçado por muitos dos mais abastados colecionadores de automóveis do mundo e, sobretudo, pelos de modelos da Ferrari, o 250 GTO tem vindo a valorizar-se no mercado dos clássicos, havendo neste momento duas unidades no topo da lista dos modelos que mais renderam em leilão. Na posição cimeira está um 250 GTO de 1962 com o número de chassis 3413GT, que se […]

Ler mais em www.motor24.pt

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O ensino profissional é uma das áreas em que Portugal se posiciona pior na tabela do IMD World Talent Ranking 2019. Fotografia: Miguel Pereira/Global Imagens

Portugal é 23º no ranking mundial de talento. Caiu seis posições

O ensino profissional é uma das áreas em que Portugal se posiciona pior na tabela do IMD World Talent Ranking 2019. Fotografia: Miguel Pereira/Global Imagens

Portugal é 23º no ranking mundial de talento. Caiu seis posições

Presidente executivo da TAP Antonoaldo Neves. Fotografia: NUNO FOX/LUSA

TAP faz emissão de dívida só para investidores institucionais

Outros conteúdos GMG
Clássico italiano é o primeiro carro a entrar na elite das obras de arte