Furto/roubo de automóveis em Portugal em crescimento

O tema do furto/roubo de automóveis, presente no capítulo da segurança, permanece como um dos mais comuns do dia-a-dia, impactando a atividade de entidades variadas e, obviamente, dos intervenientes diretos da ocorrência.

Embora Portugal esteja cimentado como um dos países mais seguros a nível europeu, nem por isso as ocorrências ao nível de roubo e furto automóvel merecem menos preocupação (revelando-se como um dos principais crimes).

Segundo os registos globais da criminalidade participada em Portugal, os dados fornecidos pelo Relatório de Segurança Interna de 2019 indicam que neste ano foram roubados 126 veículos em Portugal (+16% face ao período homólogo), com recurso a violência, ou seja, pelo método de carjacking. Na rúbrica "Furto a Veículo Motorizado" foram registadas 1401 ocorrências (+15,8% face ao período homólogo).

Segundo dados de outubro 2020, a média mensal de furtos de automóveis em Portugal no ano 2020 foi de 270, e é no Grande Porto que se regista o maior número de casos. Nesta região, no primeiro trimestre de 2020, foram furtados 541 carros, mais 21 face ao período homólogo.

Na região de Lisboa, o número caiu de 484 em 2019 para 468 em janeiro, fevereiro e março de 2020. Lisboa, Porto e também Setúbal, destacam-se assim como os distritos mais "propícios" para estas ocorrências, representando mais de dois terços dos casos registados. Os três primeiros meses do ano são os que registam, em média, o maior número de ocorrências, e no que respeita às horas mais propícias para ocorrência deste tipo de crime, os registos dão-se no período entre as 19h00 e as 00h00, seguido do período 00h00 e 07h00.

Para saber mais clique aqui: www.motor24.pt

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de