Volvo EX90: SUV 100% elétrico promete segurança sem igual

Um dos pilares essenciais da Volvo é a segurança, característica que domina cada novo lançamento da marca sueca. O novo EX90, que irá suceder ao XC90, irá estrear uma nova plataforma e tecnologias de segurança que prometem ser das mais revolucionárias no setor automóvel, abrindo a porta à condução autónoma.

Pioneira em muitos dos avanços das tecnologias de segurança hoje presentes em automóveis de produção em série - desde logo, pelo cinto de segurança de três pontos -, a Volvo promete elevar a fasquia com o novo EX90, um SUV topo de gama que será revelado a 9 de novembro.

Numa apresentação feita nas suas redes, Jim Rowan, o novo CEO da Volvo Car, reforçou o compromisso da marca sueca para com a segurança e para com a sua missão de eliminar os acidentes rodoviários com os modelos da Volvo, prosseguindo ao mesmo tempo a missão de impedir fatalidades a bordo dos seus veículos.

O EX90, modelo que estreia uma nova denominação (em linha com a era elétrica) e uma nova plataforma dedicada para os elétricos de nova geração, será também o primeiro a apresentar dispositivos de segurança evoluídos que farão a diferença, a começar pelo sistema LiDAR para monitorização constante da estrada e da área envolvente.

Criando um "escudo invisível de segurança", esta será uma nova era de segurança para a Volvo, assumindo que o EX90 será o seu modelo mais seguro de sempre, dispondo de um total de oito câmaras, 16 sensores ultrassónicos e radar LiDAR de monitorização contínua a 360°, ou seja, controlando toda a envolvência do veículo.

A sua importância reveste-se pelo facto de conseguir detetar obstáculos na estrada a uma grande distância e em quaisquer condições, detetando peões a uma distância de até 250 metros e pneus na estrada (por exemplo, o rebentamento de um pneu de camião, que é o mais frequente) a até 120 metros, mesmo de noite.

De acordo com a Volvo, esta combinação de elementos de segurança irá permitir uma redução de acidentes com gravidade em até 20% e prevenção global de acidentes de até 9%. O dispositivo LiDAR será posicionado entre o para-brisas e o tejadilho, com design compacto, mas ainda assim com observação clara ao olhar.

Este radar (de série no EX90) vai ser a base de todos os sistemas de segurança e vai atuar tanto de forma preventiva, como também ativa, chegando a intervir caso detete perigo iminente e o condutor não atue. O conceito de radar LiDAR é também o princípio para a condução autónoma não supervisionada, potencialmente de Nível 5 no futuro.

O trabalho de desenvolvimento deste sistema, bem como o mapeamento de toda a arquitetura tecnológica está a ser efetuado em parceria com a NVIDIA. Os testes de condução autónoma, por seu turno, vão começar em estrada aberta, brevemente, na cidade americana de Las Vegas.

O pormenor da respiração de bebé

O facto de dispor de uma nova arquitetura para veículos elétricos, mais avançada e capaz de albergar uma miríade de novos sistemas de segurança, com recurso também à competência de análise e entendimento do condutor.

Naquilo que a Volvo apelida de "Driver Understanding System" (DUS) está englobada uma série de assistentes avançados que vão da supervisão do estado físico do condutor à monitorização do ambiente interior e dos ocupantes.

Duas câmaras na direção do condutor analisam o seu comportamento, detetando sinais de cansaço ou de sono, cruzando esses dados com algoritmos avançados para uma base de entendimento que permite ao sistema alertar o condutor em caso de cansaço extremo ou caso adormeça, estando o EX90 preparado para, neste caso, se imobilizar em segurança.

Os dados do condutor recolhidos não são partilhados, de acordo com a marca, com as imagens a serem convertidas em dados numéricos para avaliação do estado do condutor, assim evitando questões relativas com a privacidade.

Além dessa tecnologia, a Volvo anuncia ainda a chegada de um radar interior com deteção de sinais de vida para uma vigilância do interior do automóvel minuciosa (inclui bagageira).

Pensado para evitar situações em que crianças ou animais são "esquecidos" por tempo indeterminado no carro sob condições extremas de calor (sobretudo, sabendo-se que o efeito de estufa dentro do automóvel é exponenciado), este sistema deteta vida a bordo (acima dos 2 kg) e faz a relação com a temperatura do interior, efetuando um aviso para o proprietário caso tal aconteça. De igual forma, graças a uma aplicação, o condutor é alertado também da situação de movimentos mínimos.

Para impedir que algo trágico suceda, o sistema do veículo pode ativar o ar condicionado para climatizar o interior, tendo a "autorização" para funcionar até que a bateria do veículo se esgote, naquele que é um custo manifestamente inferior ao de uma vida. Mas, o nível de precisão e de detalhe deste sistema vai mais além, já que deteta peso nos bancos, mas também no local onde se põem os pés, conseguindo, no limite, detetar a respiração de um bebé em situações em que o mesmo fica no carro enquanto os seus pais estão ausentes.

Antes de tudo isto, porém, quando o veículo é trancado, o sistema emite um aviso ao condutor de que está a deixar vida no carro, pelo que a esse tem de confirmar. Todos estes elementos de segurança são aplicáveis também na bagageira.

O novo EX90 será um SUV de grandes dimensões, com estilo mais evoluído e com diferentes configurações de lugares, de acordo com a Volvo, que aponta para o início da produção em 2023, na Suécia.

Para saber mais clique aqui: www.motor24.pt

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de