A Internacionalização Inteligente através das Multilaterais

Com esta pandemia estamos obrigados a repensar o futuro. A Internacionalização Inteligente é fundamental na Nova Agenda Económica para Portugal e deverão ser as empresas a liderar o processo de afirmação da competência portuguesa no mundo global. Impõem-se neste processo empresas capazes de projetar no mundo uma dinâmica de procura permanente da criação de valor e aposta na criatividade. Têm que se assumir como actores perturbadores do sistema, induzindo na sociedade e na economia um capital de exigência e de inovação com efeitos na criação de valor para o futuro. A Plataforma Tecnológica Portuguesa da Construção ( PTPC) através do projeto Multi AEC, está a dar um contributo importante para esta agenda com uma nova aposta n0o papel das multilaterais e das oportunidades lhe associadas.

A Internacionalização Inteligente tem que se assumir como o ponto de partida e de chegada de uma nova dimensão da competitividade em Portugal. Assumido o compromisso estratégico da aposta na inovação e conhecimento, estabilizada a ideia coletiva de fazer do valor e criatividade a chave da inserção das empresas, produtos e serviços portugueses no mercado global, compete às empresas a tarefa maior de saber protagonizar o papel simultâneo de actor indutor da mudança e agregador de tendências. Com este projeto inovador, a PTPC tem uma oportunidade de mobilizar empresas, universidades e centros de competência para uma agenda de valor global centrada na competência da fileira da construção e de toda a sua cadeia de valor.

As empresas têm que se assumir como atores globais, capazes de transportar para a nossa matriz social a dinâmica imparável do conhecimento e de o transformar em activo transaccionável indutor da criação e riqueza. Para isso, a chave da Internacionalização Inteligente deverá assentar em três grandes instrumentos estratégicos - a captação de investimento de inovação, o reforço da carteira de valor das exportações e a projecção superior da Marca Portugal. O Projeto Multi AEC é uma clara resposta positiva a este desafio, centrado nos eixos estratégicos da sustentabilidade, responsabilidade, inovação aberta e cooperação. A leitura das oportunidades que os múltiplos concursos na área das multilaterais representam será um estímulo adicional para um novo contrato de confiança com alguns mercados estratégicos que deverão representar focos centrais de aposta para o futuro.

A questão do papel das parcerias na Internacionalização Inteligente é decisiva. Nunca como agora a aposta em ações concretas de parceria entre empresas, universidades e centros de competência se revela tão crítica para o reposicionamento da cadeia de valor, em que a transformação digital ajudará a qualificar a relação com fornecedores, clientes e outros parceiros estratégicos. Também nesta matéria esta nova aposta da PTPC se revela emblemática - a preocupação em qualificar a oferta e a procura através dum catálogo operacional ágil - em que se consegue fazer um acompanhamento permanente das diferentes oportunidade e projetos- representa um passo em frente na mobilização das empresas duma fileira tão crítica para a nossa economia em termos de emprego e de valor acrescentado.

As empresas têm um grande desafio no grande projeto da Internacionalização Inteligente. Porque as empresas são um percurso possível decisivo na nossa matriz social, o sucesso com que conseguirem assumir este novo desafio que têm pela frente será também em grande medida o sucesso com que o país será capaz de enfrentar os exigentes compromissos da globalização e do conhecimento. A aposta na área das multilaterais que este projeto da Multi AEC da PTPC representa é um contributo claro para dar um sentido estratégico ao que deve ser um processo estruturado, participado e colaborativo de uma Internacionalização Inteligente focada no futuro.

* Economista e Gestor - Especialista em Inovação e Competitividade

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de