A relevância da comunicação no âmbito da gestão das pessoas

Nunca antes, como agora, a comunicação interna assume tamanha relevância nas organizações, ao garantir uma correta, adequada e atempada transmissão de informação relevante aos colaboradores que, devido ao contexto atual, se encontram mais dispersos e longe fisicamente. Sendo, tipicamente, uma responsabilidade das áreas de comunicação corporativa, ao assegurar a transmissão de informações cruciais para os colaboradores e organização, a sua relação com os Recursos Humanos é indissociável.

Na realidade é tão relevante ter os processos, modelos e sistemas adequados às necessidades da organização e das suas pessoas, como saber comunicá-los, de forma clara a inequívoca, focando nas mensagens chave essenciais aos colaboradores, por forma a mantê-los informados e alinhados com os objetivos e linhas estratégicas da organização. Por outro lado, a evolução tecnológica, assim como a mudança das exigências e expectativas dos colaboradores, trazem novos desafios, mas também oportunidades neste âmbito. Estudos comprovam a ligação direta entre a comunicação interna eficaz e a produtividade dos colaboradores, fomentando o sentimento de pertença e conexão das pessoas com a organização, a retenção de talentos e o aumento do engagement. Assim sendo, é um tema que não deverá ser menosprezado pelas lideranças, quer em relação aos conteúdos, como aos canais e frequência com que tal comunicação é feita.

Partilhamos alguns exemplos sucintos de como tornar a comunicação interna mais eficaz e eficiente, nomeadamente, em temas relacionados com a gestão das pessoas, tais como:

Recrutamento: Divulgar processos de recrutamento internamente pode ser a chave do sucesso para encontrar os candidatos ideais. Dar visibilidade interna a estes processos pode motivar os colaboradores a encontrar outros desafios na organização ou até a recomendarem-na a conhecidos que detenham o perfil certo;

Carreiras: Construir um plano de comunicação robusto para dar a conhecer as regras de evolução e percursos alternativos de carreira (verticais, horizontais ou diagonais) aumenta a perceção de transparência e sentido de justiça, alinhando as expectativas dos colaboradores com as oportunidades na organização;

Avaliação de desempenho: Aproveitar os momentos de avaliação de desempenho para promover o feedback e a comunicação multidirecional (ex.: peer to peer e down-up) estimulando a participação dos colaboradores e fazendo com que se sintam ouvidos. De notar que estes momentos têm tendência serem cada vez mais contínuos e menos pontuais ao longo do ciclo;

Incentivos: Utilizar modelos flexíveis e adaptados às necessidades dos colaboradores podem não surtir o efeito desejado se não forem bem comunicados. Faça uso das tecnologias para direcionar e adaptar a comunicação interna aos diferentes públicos;

Formação e desenvolvimento: Promover o desenvolvimento dos colaboradores é crucial para o crescimento do negócio. Garanta a personalização e segmentação da comunicação de acordo com as necessidades e expectativas de desenvolvimento de cada colaborador;

Assim, o investimento numa comunicação interna transparente, eficaz e eficiente, promove o sucesso da implementação de práticas de recursos humanos e respetiva adesão e valorização por parte dos colaboradores. Revela-se um veículo crucial para transmitir o ADN da empresa e garantir alinhamento com a sua cultura.

Em suma, não descure a comunicação interna! Alinhe as comunicações de Recursos Humanos com a estratégia global, planeie e, se necessário, estipule um orçamento. Pode ainda medir o sucesso destas práticas através da aplicação de estudos de clima, como é o caso do Índice da Excelência da Neves de Almeida HR Consulting, onde é possível diagnosticar o grau de eficácia da comunicação interna percebido pelos colaboradores.

Maria Palma, manager de Consulting da Neves de Almeida HR Consulting

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de