Opinião

A uberização do mundo?

Uber Eats Coimbra 2

José António Rousseau

A Uber anunciou recentemente a aquisição da startup chilena Cornershop. A empresa criada em 2015, que disponibiliza serviços no Chile, México, Peru e Canadá, brevemente entrará também, nos Estados Unidos e, através da qual, os utilizadores podem fazer compras digitais de produtos alimentares e não alimentares, com a promessa de entrega no espaço de uma hora.

Este foi mais um passo para a Uber se tornar “o sistema operativo do dia-a-dia”, reforçando a sua concentração num crescente número de negócios, já oferecendo neste momento, serviços de mobilidade em viaturas automóveis, nas bicicletas partilhadas Jump e nos serviços de entrega de refeições Uber Eats.

Ao entrar no mercado do retalho online, a Uber vai enfrentar a Amazon que comprou em 2017, a cadeia de supermercados Whole Foods, por 13,4 mil milhões de dólares e, desde então tem apostado fortemente no serviço Amazon Fresh, dedicado a entregas de produtos alimentares e não alimentares de grande rotação (FMCG) ou a Postmates que assegura as entregas dos produtos da Walmart adquiridos pela via digital.

Na verdade, uma das vantagens das compras online, é ser possível comprar sem sair de casa e, não obstante em Portugal, as compras de supermercado online representarem apenas 9%, existem algumas outras ofertas de retalho digital fiáveis que estão a apostar neste canal.

A tua despensa, é um supermercado online de capital exclusivamente português que atua em todo o território continental e tem como missão facilitar a rotina de quem precisa fazer compras, mas não pode ou não quer deslocar-se até uma loja. Para começar a utilizar basta efetuar o registo, criar a lista de compras e começar a selecionar os produtos. Os portes são gratuitos nas compras a partir de 100€ e são aceites todas as formas de pagamento.

Também os distribuidores click & mortar, que há muito se encontram no mercado offline, não querem perder o comboio do retalho digital, como por exemplo, o Auchan, o Froiz, o El Corte Inglés, podendo neste as compras ser feitas também pelo telefone e recolhidas no serviço Click and Car, situado no parque de estacionamento das lojas, sendo o horário de entrega gratuita, para compras a partir de 140€, compreendido entre às 9h e às 23h.

Por sua vez, o Intermaché entrou recentemente no digital realizando entregas, em quase todo o país, em casa dos clientes ou permitindo a estes levantar os produtos no Drive de uma das suas lojas, sendo o montante mínimo de encomenda de 30€ e sem custos acrescidos.

De todas estas ofertas online, o Continente foi, não só a primeira a surgir no mercado português, como é também aquela que mais fatura, tendo ultrapassado há muito o breakevenpoint e, sendo, por isso o líder em Portugal, podendo as compras ser entregues no domicílio do cliente ou levantadas numa loja. A empresa oferece ainda a app Smart Continente que permite a criação de listas de compras através de comandos de voz, leitura dos códigos de barras ou pesquisa online.

Longe vai o tempo, em que no nosso país, no início dos idos anos oitenta, o grupo Sonae lançou uma oferta de supermercado digital com entregas ao domicílio chamado Mordomo. Quem se se lembra dele?

Foi um projeto que antecipou a Internet e era inspirado pelo Minitel francês. O Mordomo alocava em casa do cliente um terminal de computador, básico e a preto e branco, no qual apenas constava uma lista de produtos e respetivos preços, nos quais o consumidor clicava para efetivar a encomenda. A empresa fazia depois o picking desses produtos nas lojas Modelo e procedia depois à sua entrega, no próprio dia, no domicílio dos clientes, através de frota própria.

Durou apenas pouco mais de um ano pois surgiu antes de tempo. Mas, com o aparecimento posterior da Internet tudo mudou, como todas estas ofertas de retalho digital tão bem evidenciam e que a Uber, como modelo de negócio, é um dos incontornáveis paradigmas.

Será que iremos assistir à uberização, não só do retalho mas porventura do mundo?

José António Rousseau é docente e investigador da UNIDCOM/IADE/IPAM

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Foto: Paulo Spranger (Global/Imagens)

Fisco deteta erro em 10.000 declarações de IRS e exige devolução de 3,5 milhões

Foto: Paulo Spranger (Global/Imagens)

Fisco deteta erro em 10.000 declarações de IRS e exige devolução de 3,5 milhões

João Cadete de Matos, presidente da Anacom

Fotografia: Vítor Gordo/D.R.

Anacom “considera essencial” redução de preços no acesso à Internet

Outros conteúdos GMG
A uberização do mundo?