A urgência de investir em líderes tecnológicos

O conceito de disrupção do negócio não é propriamente novidade, mas só em 2020 a resiliência das organizações foi verdadeiramente testada, e assim continua em 2021. A necessidade de compreender e de dominar o uso da tecnologia nunca foi tão premente e o papel dos líderes tecnológicos nunca foi tão essencial como agora. Não vai haver outra opção que não seja as empresas aderirem a esta transformação digital e aproveitarem todos os incentivos que estão e vão estar disponíveis.

A implementação eficaz de uma estratégia digital tem a capacidade de potenciar as organizações e é por isso que estas devem procurar vantagens nas competências dos líderes tecnológicos, pessoas com formação e competências nesta área, o que lhe permite gerir as tendências da indústria.

Hoje sabemos que as empresas que estão na vanguarda tecnológica têm características muito específicas, começando pelo facto de compreenderem o papel fundamental da estratégia digital como força motriz e facilitadora do crescimento e de disporem de processos bem estabelecidos e com um papel central na resiliência a longo prazo. Conhecidos são, também, os benefícios de se posicionarem como tal. Empresas com a capacidade de ultrapassar os seus concorrentes estarão mais bem posicionadas para lidar com futuras disrupções e mais preparadas para iniciar a expansão para novos mercados.

Este contexto de evolução permanente que hoje vivemos dá a oportunidade a estes líderes tecnológicos de se posicionarem como agentes de mudança, ajudando as suas organizações a transformarem-se e a adaptarem-se às novas realidades. A par com a disponibilidade para aumentar o seu orçamento tecnológico, as organizações devem dar prioridade ao investimento em novos talentos e ao recrutamento de pessoas que possuam as qualidades necessárias para as conduzir a uma posição de vanguarda. Pessoas que estão focadas no futuro e no crescimento e que conseguem promover avanços no negócio, que são rápidas e flexíveis, centradas no cliente, capazes de assumir riscos.

O que os acontecimentos recentes nos trouxeram, é que nos obrigaram a mudanças e reforçaram o desejo de transformar processos físicos em práticas digitais. Está na hora de as empresas darem um salto no que diz respeito à inovação tecnológica e à liderança para que estejam mais preparadas para o mundo pós-COVID. Daí a urgência de investir em líderes tecnológicos, porque nas empresas, as pessoas serão sempre o motor de qualquer mudança.

João Porto, Partner da Expense Reduction Analysts

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de