Como lidar com boatos no escritório

De repente chegaram aos seus ouvidos rumores de que o seu chefe se
preparava para anunciar grandes mudanças na empresa. Anda em pulgas.
Não consegue evitar saltitar entre boatos e olhares furtivos, tudo
lhe parece ter segundas e terceiras intenções. E já nem consegue
concentrar-se nas suas tarefas.

Já lhe confidenciaram que se tratava de uma promoção. Já lhe
garantiram que vinham aí despedimentos. E a secretária do primeiro
andar até chegou a contar-lhe com ar grave a conversa que ouviu –
por acidente, claro… – entre dois administradores: que a empresa
tinha sido comprada por um grande investidor que tinha um historial
de adquirir companhias, parti-las aos bocados e vendê-las a quem
oferecesse mais. O seu colega do lado, porém, tem a certeza de saber
o que se passa: o seu chefe foi apanhado nas câmaras da garagem em
cenas muito pouco próprias com a mulher do patrão e o vídeo chegou
a estar na internet – ele próprio ainda chegou a vê-lo! – mas
já foi desactivado.

Ridículo, não é? Pois bem, esse é o único caminho a que leva
a especulação. Ao exagero, à imaginação exacerbada, a histórias
mirabolantes em que nunca acreditaria se não estivesse tão
envolvido na história. Se ninguém sabe que influências se movem
nos bastidores – se é que elas existem – porque é que insiste
em ouvir ou mesmo inventar teorias, na maioria das vezes descabidas,
para justificar qualquer coisa que, na verdade, nem sabe se é real?
O ponto é: provavelmente, é você (e os seus colegas) que está a
fabricar um facto, ao escutar e alimentar rumores. E a bola de neve
só tem tendência a crescer e a precipitar-se sobre o escritório a
alta velocidade, arrastando todos os que apanhar pelo caminho para o
precipício.

O que fazer quando nasce um boato no escritório? Bem, em primeiro
lugar, aprenda a controlar-se. Antes de mais, lembre-se que tudo pode
não passar precisamente do diz-que-disse. Basta uma conversa ouvida
fora do contexto ou uma má interpretação da linguagem corporal do
seu chefe e colegas para lhe dar uma ideia errada do que está a
acontecer à sua volta. E convencer-se de que algo se passa é
suficiente para começar a achar qualquer movimento outrora vulgar
altamente suspeito.

Por outro lado, se realmente os boatos tiverem fundamento, mais
cedo ou mais tarde há-de ter conhecimento daquilo que se passa. E
nessa altura, com todos os factos na mão, poderá então analisar os
acontecimentos, as suas perspectivas e agir em concordância –
preparar-se para o melhor ou para o pior, ou, se for caso disso,
arrepiar caminho e dedicar-se a accionar a sua rede de contactos de
maneira a conseguir saltar fora antes de o barco explodir.

Até lá, se uma mudança importante estiver realmente a ser
preparada nas suas barbas, o melhor que pode fazer é mesmo
concentrar-se no seu trabalho e fazer ver a todos os que estão à
sua volta quanto vale. A melhor forma de proteger o seu lugar e a sua
carreira é empenhar-se no trabalho.

Chefe de redacção adjunta

Escreve à segunda-feira

Escreve de acordo com a antiga ortografia

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Frielas, 23/07/16 - Making of da nova campanha da NOS, filmada nos estúdios Contra Campo, que irá para o ar no início de Agosto e tem o actor Nuno Lopes como protagonista. 

(Sara Matos / Global Imagens)

NOS vai à praia com Nuno Lopes e a nova aplicação de TV

Fotografia: Gonçalo Delgado / Global Imagens

Passos. Estratégia para por o país a crescer é debate que está por fazer

Rita Torres Baptista, diretora de marca e comunicação da NOS

Fotografia: Sara Matos / Global Imagens

A Nos quer olhar os clientes nos olhos e chamou o Nuno Lopes

Pilotos e tripulantes da Air France têm protagonizado várias greves nos últimos meses. Fotografia: REUTERS/Philippe Laurenson

Air France: Greve de tripulantes cancela dois voos de e para Lisboa

Uber

UberIceCream regressa mas com a Häagen-Dazs

Contact Center em Fafe da Altice tem recrutamento da Randstad

Fala francês? Randstad está a recrutar para contact center de Fafe. E não só

Conteúdo Patrocinado
Como lidar com boatos no escritório