Opinião de Irene Cano

COVID-19 e PMEs: os desafios locais de um obstáculo global

Fnac, H&M, Springfield, Women' Secret... Cadeias começam a reabrir
ESTELA SILVA/LUSA

Não há dúvidas de que têm sido tempos excepcionalmente difíceis para os pequenos negócios. Meses e meses de ruas desertas, lojas fechadas, funcionários demitidos e saldos negativos.

A pandemia também obrigou muitas pequenas empresas a repensar o seu modelo de negócio. Veja-se o exemplo de Bam Kuteyi, que gere o ‘Bam Bam Boogie Dance Fitness’, um espaço de dança afro-caribenha em Londres. Sabendo que a Covid podia vir a ser um problema para a sua empresa, Bam Kuteyi mudou as aulas para o online e criou uma aplicação que promoveu no Facebook e Instagram. Os downloads dispararam e abril acabou por ser um mês recorde em reservas de aulas, com um aumento de 75%. Este pequeno empresário garante que continuará a dar aulas online no futuro – afinal, isto abriu todo um novo leque de clientes internacionais que ela quer manter.

Há muitos negócios como o de Bam Kuteyi espalhados por todo o mundo. Negócios que foram obrigados a adaptar-se ao online para conseguir sobreviver, com diferentes níveis de sucesso. Hoje, o Facebook revela a dimensão do desafio que as Pequenas e Médias Empresas (PME) enfrentam no ‘Global State of Small Business Report’, em parceria com o Banco Mundial e a OCDE. Neste primeiro relatório do Facebook sobre as PMEs entrevistámos 30 mil pequenas empresas em mais de 50 países e o que descobrimos é preocupante.

Em Portugal, a esmagadora maioria das PMEs (70%) que responderam ao inquérito revelou que as vendas deste ano são inferiores às do ano passado, 36% garante que a falta de dinheiro em caixa vai ser o principal desafio dos próximos meses, e 23% que já teve de reduzir o número de colaboradores como consequência do impacto da COVID-19.

O relatório também indica os setores e tipos de empresas que foram mais fortemente afetadas pela COVID-19. Sem surpresas, o turismo e o setor da hospitalidade estão no topo da lista, assim como as pequenas empresas que são geridas por uma única pessoa. Outra revelação é que 73% das PMEs portuguesas lideradas por mulheres estão abertas e operacionais, enquanto as lideradas por homens tem uma percentagem superior: 81%. Em Espanha, por exemplo, o cenário é pior, com apenas 68% de PMEs lideradas por mulheres ainda em funcionamento.

Os desafios em Portugal não ficam por aqui. O relatório também demonstra que apenas 39% dos líderes das PMEs estão optimistas em relação ao futuro do negócio, sendo que Portugal é um dos países mais pessimistas da Europa, em contraponto com países como a Rússia e Dinamarca, que apostaram fortemente na venda online e digitalização e acreditam que os negócios vão prosperar no futuro.

Apesar dos desafios, o universo digital parece ter sido uma opção viável para algumas destas PMEs: quase metade das empresas portuguesas confirma que 25% ou mais das suas vendas foram online, por comparação a igual período de 2019. No geral, em relação aos dados globais, empresas lideradas por mulheres provaram ser particularmente otimistas, com dois terços a expressar otimismo no futuro. As empresas do Reino Unido lideradas por mulheres, por exemplo, demonstraram que apostam mais nas vendas online do que as empresas lideradas por homens.

O que está claro para mim é que a recuperação não acontecerá de um dia para o outro e que não há uma solução rápida. Todos temos que fazer a nossa parte, e é por isso que tenho orgulho de apoiar iniciativas do Facebook, incluindo o ‘Facebook Shops’, para facilitar as vendas online das empresas, bem como apoiar o nosso ‘Business Resource Hub’, onde os proprietários de empresas podem obter formação, aconselhamento e informações neste momento crucial. Como qualquer empresário sabe, a sobrevivência comercial requer coragem, determinação e, também, capacidade de adaptação. As nossas pequenas empresas têm isso, e tenho esperança na recuperação e em melhores tempos pela frente.

Irene Cano, directora-geral do Facebook em Portugal e Espanha

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Ilustração: Vítor Higgs

Indústria têxtil em força na principal feira de Saúde na Alemanha

O Ministro das Finanças, João Leão. EPA/MANUEL DE ALMEIDA

Nova dívida da pandemia custa metade da média em 2019

spacex-lanca-com-sucesso-e-pela-primeira-vez-a-nave-crew-dragon-para-a-nasa

SpaceX lança 57 satélites para criar rede mundial de Internet de alta velocidade

COVID-19 e PMEs: os desafios locais de um obstáculo global