Depressão pós-férias? Comece já a planear nova viagem

Sono, tristeza, desânimo, falta de interesse e incapacidade de se focar. É uma espécie de jet lag mas para o sentir não precisa de passar uma semana num fuso horário meio dia à frente do seu. A depressão pós-férias é uma realidade. Mas há formas de combatê-la.

Não é fita e não é só nostalgia por aqueles dias de descanso e divertimento terem chegado ao fim. Há realmente uma mudança no estado de espírito quando se volta a trabalhar, sobretudo depois das férias de verão. E se isso acontece até com os miúdos - lembro-me perfeitamente de como me sentia deprimida quando começavam os anúncios do regresso às aulas -, é bem pior nos adultos.

E tem razões de ser. Os dias estão já a ficar mais pequenos, o que significa que há menos horas de sol - e a luz natural ajuda a trazer boa disposição e energia. Por outro lado, a maioria das pessoas tira o maior período de férias nesta altura, o que significa que, ao voltar ao escritório, a perspectiva é de longos meses sem um verdadeiro período de descanso - os fins de semana não dão nem para aquecer... O que é difícil de encarar especialmente quando acabou de gozar uns dias maravilhosos num destino paradisíaco, com a melhor companhia do mundo - todos nós tendemos a recordar as coisas melhor do que foram de facto.

Ou seja, não é só você que tende a dramatizar, a depressão pós-férias é real. O que tem uma parte positiva: se existe, tem uma cura. Ou pelo menos há formas de atenuar os sintomas enquanto não passa tempo suficiente para deixar de pensar: "Mas porque é que eu não largo tudo e vou viver para uma ilha? A subsistência está sobrevalorizada!"

O primeiro passo para o regresso não ser um drama em três actos é entrar devagarinho. Ou seja, pelo menos durante a primeira semana, force-se a fazer mais do que trabalhar. Se pode entrar mais tarde ou sai do escritório ainda de dia, vá beber um copo com amigos a uma esplanada. Encontre restaurantes novos para almoçar ou aproveite a hora de almoço para dar um passeio num jardim e apanhar ar. Se já é tarde, vá ao cinema ou ao teatro ou combine um jantar divertido. Manter uma dose de relax nos primeiros tempos ajuda a esbater a brusquidão do regresso à rotina.

Enquanto está no escritório, mude diariamente a fotografia do seu desktop ou arranje uma daquelas molduras digitais e reveja momentos das suas férias. Será uma lufada de ar fresco no cinzento à sua volta e ajuda-lo-á a focar-se no que importa: a vida não é só trabalho.

Quando começar a voltar à rotina, planeie uma nova viagem - pode ser curta, um fim-de-semana fora da cidade, quatro dias numa capital europeia. E ponha no seu campo de visão uma imagem dessa escapadinha que vai fazer, com a data fixada. Assim terá sempre um objetivo a chegar e não se perderá a pensar em como é infeliz por ter de trabalhar.

Subdirectora do Diário de Notícias

Escreve à quarta-feira

Escreve de acordo com a antiga ortografia

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de