Experiências que valem a pena renovar

Esta crise veio trazer de novo a aposta na inovação para a agenda estratégica do país. A retoma do turismo e as condições de acolhimento que o nosso país propicia estão a relançar a aposta em novos conceitos um pouco por todo o país. A inovação com tradição representa de facto uma nova oportunidade de relançamento da economia e de adaptação a uma nova filosofia de vida que esta pandemia veio trazer. Mas significa também a necessidade de ter uma visão clara de qual deve ser o foco, o qual deve ser colocado do ponto de vista estratégico em termos de investimento e fixação de capital e de pessoas. Neste tempo de verão e de férias, o Algarve também dá o exemplo e são vários os exemplos desta agenda que pudemos voltar a testemunhar de forma muito positiva.

A gastronomia é há já muito tempo uma das marcas de referência do nosso país, com um forte impulso em termos de captação e mobilização de turismo. Entre os muitos exemplos desse compromisso inteligente entre inovação e tradição, a referência a dois casos que surpreendem pela forma como têm conseguido fazer da sua marca um selo de qualidade reconhecida: no interior algarvio, o Vila Lisa (marcado pela morte, no ano passado de um dos seus fundadores, o chefe pintor José Vila) e, no belíssimo litoral de Cabanas de Tavira. a incontornável Noélia, um templo de bem estar e comer. Em ambos os casos, uma refeição - num espaço desenhado ao pormenor - é uma experiência única, que vale pelo momento que propicia: desfrutar de uma gastronomia de excelência num ambiente de referência.

Nunca como agora as experiências foram tão importantes para elevar a cadeia de valor do nosso turismo e aumentar o nível de fidelização por parte de muitos mercados e nichos de clientes mais exigentes. O Vila Lisa e a Noélia representam, cada qual no seu contexto, a afirmação de um conceito de experiência que se consegue manter estável, mesmo em tempo de crise. São um contributo para a promoção de uma cultura de saber fazer bem, tão importante para referenciar uma marca nos cada vez mais competitivos e exigentes mercados internacionais. Neste tempo de pós-pandemia, o turismo enfrenta grandes desafios de reposicionamento estratégico e estes dois exemplos de experiências na área gastronómica são de facto muito interessantes e apelativos.

Também em muitas outras áreas esta aposta no contexto e conceito das experiências tem dado resultado. Entre as muitas experiências que o Algarve, neste tempo de férias nos propicia, o destaque para as múltiplas iniciativas na área cultural que, do litoral ao interior, se vão realizando, com o envolvimento de muitos atores locais e o interesse crescente dos turistas. Este encontro de gostos e tendências - que tem vários exemplos de sucesso como o da Lagoa, onde a respetiva Biblioteca Municipal e inúmeras iniciativas associadas são hoje uma referência - tem tido um papel central no reposicionamento estratégico do Algarve no contexto das dinâmicas de turismo internacional.

É preciso perceber que a renovação do nosso turismo não se faz por decreto. Terá cada vez mais que assentar em experiências diferentes que combinem de forma inteligente inovação com tradição. Esta estratégia fará a diferença na consolidação e fidelização dos mercados. Apostar no valor com um forte sentido de competência e confiança, esta é a marca destas apostas que vieram para ficar e serão a diferença no futuro que aí vem.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de