Opinão

Java, C, C++, Basic, Cobol. Não sabe? Devia!

programadores

São de louvar as iniciativas públicas ou privadas que incentivem a aprendizagem de qualquer tipo de linguagem de programação.

Sou suspeito porque para além de ser um apaixonado por tecnologia, codifiquei milhares de linhas de código nas mais variadas linguagens de programação (C, C++, Basic, Cobol, Java, PHP, .. ) ao longo dos últimos anos. Algumas destas ligunagens tais como o COBOL tiveram morte anunciada há dezenas de anos mas que continuam a suportar os sistemas centrais dos principais bancos em Portugal.

Há falta de engenheiros informáticos, é uma carência não só de Portugal mas de toda a Europa. No entanto, felizmente, não é preciso ser-se engenheiro informático para poder desenvolver software e cada vez menos assim o é.

Enquanto consultor programei para a banca ao lado pessoas com backgrounds e cursos muito diferentes. Esta mistura potenciava diferentes capacidades de raciocínio e execução para um final feliz de acordo com as expectativas do cliente, por exemplo, o cálculo de juros de uma conta a prazo. Estas equipas estavam muito longe da imagem do programador barbudo fechado numa cave sem luz de um qualquer banco ou instituição, muito pelo contrário. Inclusivamente até com uma percentagem de mulheres grande e crescente.

O desenvolvimento das linguagens de programação e de plataformas que facilitam o desenvolvimento de software, tem sido um grande motor do desenvolvimento da economia, trazendo resultados e soluções robustas às empresas em tempo record com budgets mais reduzidos.

Felizmente uma das principais empresas do mundo na área das Low Code Development Platforms, tem DNA Português, a Outsystems. Desenvolveram uma ferramenta que tive felizmente a oportunidade de utilizar numa seguradora com muito sucesso há cerca de 10 anos. Na altura já era sem dúvida bastante fácil e intuitiva, poupando vários meses do projecto de programação. Previa-se o sucesso hoje é.

São muitos os benefícios de quem aprende a programar, para os desempregados por exemplo é seguramente uma nova oportunidade de carreira mas qualquer pessoa pode começar já hoje numa simples folha de cálculo como o excel e seguindo alguns cursos grátis no youtube. Existem vários casos em que com um simples jogo gratuito, tornaram os programadores milionários apenas com dinheiro da publicidade, como o viciante jogo Flappy Bird.

A minha primeira experiência data dos anos 80, onde treinava a tabuada numa espécie de folha de cálculo que o meu pai (economista) programou. Sempre que acertava nos cálculos aparecia uma mensagem a felicitar, quando errava, pedia para tentar de novo e desde cedo fiquei com o bichinho da programação. Antevia que poderia mudar muito a vida das empresas para melhor.

Longe vai o tempo em que o desenvolvimento de uma solução de software à medida demorava anos a ser construída. Felicito e suporto os vários programas de incentivo à programação desde o ensino primário e espero que desta forma mais gente ajude a impulsionar a nossa economia.

Miguel Duarte Fernandes, gestor

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
TimVieira_1-1024x683

“Fui quem mais investiu e mais perdeu no Shark Tank. E também quem ganhou mais”

João Lourenço, Presidente de Angola. Fotografia: ESTELA SILVA/LUSA

Dívida externa angolana financiou “enriquecimento ilícito de uma elite”

Lisboa, 12/06/2019 - Mariana Vieira da Silva, ministra da Presidência e da Modernização Administrativa, fotografada esta tarde nos estúdios da TSF, durante uma entrevista 'A Vida do Dinheiro'  TSF/Dinheiro Vivo.
( Gustavo Bom / Global Imagens )

Mariana Vieira da Silva: Repetir a geringonça “é possível e desejável”

Outros conteúdos GMG
Java, C, C++, Basic, Cobol. Não sabe? Devia!