Opinião

Nobel e Black Friday

REUTERS/Shannon Stapleton
REUTERS/Shannon Stapleton

Seja na moda, cosmética ou alimentação, são estes negócios, com estruturas reduzidas e vendas online, que desafiam as grandes organizações

É conhecido o facto de que o Prémio Nobel da Física, nesta categoria em particular, é o mais atribuído a indivíduos com menos de 40 anos ou cujo trabalho foi desenvolvido no início das suas carreiras. É um facto de explicação simples, pois ao contrário de outras categorias científicas as mais importantes descobertas na física resultam da capacidade de explorar e desafiar o sistema de conhecimento em que se circunscrevem essas descobertas.

Uma outra explicação, possivelmente mais prosaica, é o facto de os jovens serem por natureza destemidos e de terem mais a provar, sem desprimor do mérito que lhes é devido nos avanços científicos que proporcionam à classe científica e à humanidade. Por outro lado, a complexidade de uma única descoberta é de tal forma densa que pode condicionar toda a sua carreira nas repercussões dessa investigação.

Este exemplo é elucidativo da importância de integrar esta atitude nas organizações. Contudo, à semelhança do que acontece com estes cientistas, existe uma diferença entre uma empresa jovem, com agilidade para desafiar o mercado e adaptar a sua oferta, e uma empresa instalada, com um legado a defender, uma máquina mais difícil de movimentar e maior responsabilidade social na formação de talento necessário à transformação do negócio.

Seja na moda, cosmética ou alimentação, são estes negócios, com estruturas reduzidas e vendas online, que desafiam as grandes organizações. Nos Estados Unidos, pequenos produtores de grande consumo representaram no ano passado perto de 60% do volume de vendas em diversas categorias, em comparação aos 40% de 2015. Isto significa que o mercado, cada vez mais global, em que se transacionam estas vendas, está a deslocar-se para as plataformas digitais.

A Amazon, antes ainda de ter uma oferta de data consistente, e com a contratação de duas mil pessoas em 2017, vai faturar neste ano dez mil milhões de dólares em publicidade, com 50% de quota de mercado de pesquisa de produtos nos EUA. Este movimento implica a integração de toda a cadeia de valor numa única plataforma, desde a pesquisa à compra, que se aplica às pequenas e grandes marcas.

Como manifestação do equilíbrio atual entre estas duas realidades, os valores de vendas em promoção Black Friday devem bater uma vez mais os do ano passado no retalho tradicional. Os consumidores continuam a ir ao supermercado escolher fruta, a experimentar roupa e maquilhagem, desde que lhes assegurem um preço competitivo e uma experiência de consumo agradável, se possível em simultâneo.

Managing director da OMD

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
16. Empregados de mesa

Oferta de emprego em alta no verão segura aumento de salários

Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa (Fotografia: José Coelho/ Lusa)

Marcelo aprova compra do SIRESP. Governo fica com “acrescidas responsabilidades”

draghi bce bancos juros taxas

BCE volta a Sintra para o último Fórum com Draghi na liderança

Outros conteúdos GMG
Nobel e Black Friday