O desafio (digital) para as PME é enorme. A oportunidade, também

Portugal e Espanha estão atrasados na utilização de soluções de software para gerir as suas operações comerciais.

Os nossos povos e cidades não seriam os mesmos sem o pequeno comércio, a pequena empresa familiar ou sem os seus escritórios de contabilidade e assessoria locais. E nada seria sustentado sem eles. A realidade, porém, diz-nos teimosamente que muitas destas pessoas - heróis empresariais, na maioria das vezes - sentem-se desamparadas perante a dinâmica do mercado, a volatilidade das alterações legislativas e a falta de proximidade com a Administração Pública. Num contexto como o atual, é importante perguntarmo-nos se as instituições prestam apoio suficiente aos trabalhadores independentes e às micro, pequenas e médias empresas, tendo em conta o seu papel como força motriz da economia e da geração de valor e emprego.

Neste Dia Internacional das Micro, Pequenas e Médias Empresas, é urgente lembrar que melhorar a competitividade deste setor produtivo crítico implica, entre outras coisas, tornar mais eficientes os processos que consomem desnecessariamente recursos escassos. Nesta realidade, o investimento em tecnologia ajuda a libertar tempo dedicado à realização de tarefas mecânicas, permitindo aos empresários concentrarem-se nos seus negócios, na sua verdadeira paixão.

Há décadas que ouço falar da digitalização. Nos últimos dois anos, mais do que nunca. Mas receio que ainda não estejamos dispostos a olhar diretamente para os baixos níveis de adoção de soluções digitais de gestão empresarial em países como Portugal e Espanha. No caso, por exemplo, das soluções baseadas na nuvem - as que oferecem mais facilidades de integração e atualização - temos uma taxa de introdução de 67% no Reino Unido, 58% em França e 47% em Itália, enquanto em Espanha desce para 40% e em Portugal é de apenas 29%.

O problema é claro; a solução, na minha opinião, também é clara.

Há particularidades muito claras nestes dois países ibéricos que explicam este atraso tecnológico, particularidades como as frequentes mudanças legais e a complexidade do sistema legislativo na península ibérica, caracterizado por uma dinâmica muito elevada, num esforço que é impossível para as PME e para os trabalhadores independentes de assimilar, a menos que seja apoiado pela tecnologia.

Apoios à digitalização são uma enorme oportunidade

Na sequência do choque pandémico, estão em curso poderosas dinâmicas que podem aumentar a utilização de tecnologias na nuvem. A nova realidade trouxe tendências como o teletrabalho; a chegada de uma nova geração de empresários cloud native; melhorias significativas na utilização dos produtos digitais, aproximando-os de outras gerações; e custos iniciais cada vez mais baixos, combinados com a possibilidade de soluções em constante atualização para facilitar a adaptação à dinâmica legal e à economia digital.

Concentremo-nos no espaço de oportunidades, pois são muitas, e no caso português, em particular, o Programa Portugal 2020 trará excelentes oportunidades de apoio à digitalização que deverão ser aproveitadas. Se o fizermos, em vez de nos concentrarmos no atraso na adoção e na falta de um compromisso institucional mais sólido, homogéneo e contínuo de apoio às PME e aos trabalhadores por conta própria, veremos que o crescimento esperado para a utilização de soluções na cloud, na Península Ibérica, entre 2022 e 2026 será superior à média europeia.

A este respeito, no Grupo Primavera estamos a prever números de crescimento para Portugal e Espanha acima da média europeia, na ordem dos 8%. Assim, esperamos que a dimensão do mercado de software de gestão nesta região cresça dos atuais 825 milhões de euros para atingir 1100 milhões de euros em 2026. Estes números irão refletir-se numa melhoria significativa no dia a dia de milhares de empresas, que terão uma gestão muito mais simples dos processos administrativos relacionados com a gestão de clientes, encomendas, faturação, tesouraria, ativos, gestão de pessoal ou reporting legal, fiscal e financeiro.

As oportunidades existem, e são muitas, mas só juntos, vamos crescer. Juntos: fornecedores de tecnologia e tecido empresarial das micro, pequenas e médias empresas, unidas no esforço conjunto de prosperar na era digital, com soluções de gestão cloud, que trazem rapidez e eficiência à gestão.

Embora as perspetivas macroeconómicas sejam, por vezes, pouco claras, a revolução digital é imparável. É essencial reunir experiência e conhecimentos, partilhar recursos tecnológicos e desenvolver melhores ferramentas com as melhores práticas. O cientista britânico Stephen Hawking disse na sua biografia que "somos todos viajantes do tempo, viajando juntos para o futuro". Tenho cabelos brancos tecnológicos suficientes para saber que a viagem acelerou. E que o destino, se conduzirmos o navio sabiamente, é entusiasmante. Mas só apoiando-nos mutuamente poderemos identificar e agarrar as oportunidades ao longo do caminho.

CEO do Grupo Primavera

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de