histórias de fazedores

O papel das boas incubadoras e aceleradoras

Workshop tem como objetivo ensinar startups a comunicar

Não existe uma fórmula milagrosa para o sucesso (...), mas bons programas de incubação ou aceleração.

As boas incubadoras e as boas aceleradoras podem desempenhar um papel determinante no desenvolvimento das startups e dos seus empreendedores. Apesar dos conceitos serem muitas vezes confundidos, importa clarificar que incubadoras e aceleradoras não funcionam da mesma forma.

Fundamentalmente, as incubadoras oferecem um espaço físico, oportunidade de estabelecer conexões e apoio a projetos ou ideias inovadoras em fase embrionária. Já as aceleradoras são, tipicamente, programas com uma duração definida, durante os quais as startups trabalham, com base num programa de workshops e mentoria, na aceleração do seu negócio, afinando o modelo e melhorando o produto e as estratégias de comercialização.

Ambas atuam em fases iniciais no apoio ao desenvolvimento de empresas emergentes. Assim, um espaço onde estejam instaladas empresas com mais de quatro anos não pode ser considerado uma incubadora. Será, muito provavelmente, um núcleo empresarial. Da mesma forma, um concurso de startups sem um programa bem definido e sem um enfoque na aceleração também não pode ser considerado um programa de aceleração.
Não existe uma fórmula milagrosa para o sucesso e é imprescindível que o empreendedor esteja 100% empenhado nos resultados, mas bons programas de incubação ou aceleração oferecem condições que podem aumentar as probabilidades de êxito de uma startup. Este apoio ao empreendedorismo assume uma dimensão vital no desenvolvimento da economia, pelo que é essencial potenciar estes ecossistemas. Refiro-me àqueles que se focam no sucesso das suas startups e dos seus empreendedores, e que, desta forma, ajudam a acelerar empresas e a promover um futuro aumento das exportações, criando riqueza para o país.

Em dois anos de existência, a Startup Braga tornou-se num dos principais intervenientes do ecossistema empreendedor português. Estou certo de que isso aconteceu porque nos focamos no sucesso das nossas startups e não no marketing associado ao empreendedorismo. Somos um hub feito por empreendedores para empreendedores, conhecemos o ciclo de vida de uma empresa, desde a ideia até à implantação no mercado, e preparamos as startups para o contacto com clientes, parceiros e potenciais financiadores.

O sucesso de uma incubadora ou aceleradora só pode e só deve ser avaliado através do sucesso das suas startups, pois são empresas bem-sucedidas, com boa tração no mercado e estratégias de médio e longo prazo, que apoiam o crescimento económico do país.

Carlos Oliveira é presidente da InvestBraga e da Startup Braga e empreendedor. Escreve Histórias de Fazedores uma vez por mês, no Dinheiro Vivo

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Ministro de Estado, da Economia e Transição Digital, Pedro Siza Vieira. TIAGO PETINGA/LUSA

Moratórias bancárias estendidas até final de setembro de 2021

covid-19 portugal corona virus

Emprego público sobe 0,9% com contratações da saúde e oficinas da CP

A ministra da Presidência e da Modernização Administrativa, Mariana Vieira da Silva TIAGO PETINGA/POOL/LUSA

Prorrogada situação de contingência em Portugal continental até 14 de outubro

O papel das boas incubadoras e aceleradoras