Opinião: Rosália Amorim

Onde estaremos daqui a dez anos?

turismo
(Gonçalo Villaverde /Global Imagens)

Dinheiro Vivo celebra oito anos de vida e dedica esta edição a olhar para o futuro.

Dinheiro Vivo celebra oito anos de vida e dedica esta edição a olhar para o futuro. Estas páginas, bem como a grande conferência de aniversário que se realizou ontem, são dedicadas a debater e a perspetivar “Portugal na próxima década”.

Esta marca de media, líder na área da informação económica, pretende contribuir para que os decisores encontrem trilhos de futuro, para que daqui emanem ideias e exemplos de projetos concretos que possam ser inspiradores para o dia-a-dia de cada empreendedor, gestor ou empresário. Todos podemos (e devemos) contribuir para construir um país melhor. Inclusive os media!

Há notícias para além do défice e da dívida pública. Há um país que cresce, mas que precisa de crescer mais para apanhar o comboio do desenvolvimento e da prosperidade europeia.

O cenário macroeconómico que se avizinha não é risonho. Juntando o brexit à recessão alemã e à guerra comercial Estados Unidos vs. China, a mistura parece explosiva. Mas se a tudo isto juntarmos também inovação, tecnologia, mobilidade, ambiente, engenharia, talento, internacionalização, exportações, sofisticação e alto nível de exigência na performance, a explosão poderá acontecer a nosso favor. Assim saibamos mexer bem os ingredientes nesta panela de pressão.

Hoje celebramos oito anos de Dinheiro Vivo. Estamos orgulhosos da forma como, também nós, misturámos todos os ingredientes, até os mais ácidos, para alcançar o sucesso e superar as metas definidas.

Entre 2020 e 2030 sabemos que serão muitos os desafios que vamos enfrentar. Gostaria de aproveitar estas linhas para sensibilizar empresários e gestores para a importância da sustentabilidade deste pilar fundamental da democracia que é a comunicação social livre e independente.

Por fim, e mais importante, agradecer à equipa do Dinheiro Vivo todo o empenho na construção desta marca de media. Juntos palmilhámos um caminho de sucesso, liderança, sustentabilidade e inovação. É por isso que, segundo dados oficiais da Marktest, mais de 295 mil leitores, em cada edição em papel, e quase um milhão de leitores no online nos seguem todos os dias! Obrigada aos nossos leitores.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O presidente do Novo Banco, António Ramalho, discursa na cerimónia de lançamento do Projeto de Divulgação Cultural do Novo Banco. Fotografia: MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Banca custou ao Estado mais 1,5 mil milhões de euros em 2019, agora ajude

coronavirus portugal antonio costa

Proibidos ajuntamentos com mais de cinco pessoas. Aeroportos encerrados

O primeiro-ministro, António Costa, fala aos jornalistas no final da reunião do Conselho de Ministros após a Assembleia da República ter aprovado o decreto do Presidente da República que prolonga o estado de emergência até ao final do dia 17 de abril para combater a pandemia da covid-19, no Palácio da Ajuda, em Lisboa, 2 de abril de 2020. 
 MÁRIO CRUZ/POOL/LUSA

Mapa de férias pode ser aprovado e afixado mais tarde do que o habitual

Onde estaremos daqui a dez anos?