"One size fits all" em recrutamento e seleção? A importância da Cultura e do Propósito

Quando se escolhe uma empresa de search para realizar um processo de recrutamento e seleção, procura-se assegurar a possibilidade de contratar os melhores profissionais do mercado.

A empresa consultora deve identificar os profissionais que têm a experiência e conhecimentos pretendidos, realizações e sucessos profissionais no seu percurso, que permitem ter confiança em que serão capazes de atingir os objetivos para a sua contratação.

Mas, "does one size fits all"? Será que o facto de um profissional ter tido sucesso numa empresa concorrente, ou de um setor similar, garante que vai ser bem-sucedido noutra empresa?

Infelizmente todos conhecemos casos de "miscasting", de profissionais que deram um mau passo na carreira, com uma mudança de emprego que se veio a revelar malsucedida.

Na verdade, não são apenas o setor, produto / serviço, dimensão, nacionalidade, etc. que caraterizam uma empresa.

Cada empresa tem a sua Cultura, um padrão de pressupostos básicos partilhados, que se manifestam diretamente em aspetos como o tratamento que a organização concede aos seus membros, as caraterísticas que mais aprecia nos mesmos, a forma predominante de gestão e de liderança existentes, a forma como se relaciona com a sua envolvente externa (clientes, fornecedores, parceiros, etc.), o processo típico de tomada de decisão, entre outros.

É assim fundamental que no processo de seleção dos novos colaboradores também se atenda a aspetos mais intangíveis:

· Que caraterísticas e competências pessoais apresentam os profissionais?

· Identificam-se com o propósito da empresa?

· Partilham os seus valores?

· Que estilo de liderança manifestam, ou apreciam na sua chefia?

· Como é o seu processo de tomada de decisão?

· Como se relacionam com colegas e outras pessoas no âmbito da sua função?

Assim, cabe à empresa de search fazer também uma avaliação cuidada do ajustamento cultural, da forma como o profissional se pode integrar na organização, partilhar os seus valores e concretizar na nova empresa todo o seu potencial.

Por outro lado, é também importante que o candidato que é contatado para uma nova oportunidade profissional a avalie, analisando também estes aspetos da empresa, procurando informação sobre:

· Qual o seu propósito, a sua missão e valores? Explorar o site e procurar informação nos media.

· Como é a sua equipa diretiva? Qual o percurso e caraterísticas dos seus membros? Explorar os seus perfis no LinkedIn e a informação existente nos media.

· Como são os seus colaboradores? Investigar quem se conhece que trabalha, ou já trabalhou na empresa e que pode falar na primeira pessoa sobre como é trabalhar naquela empresa.

Hoje em dia, com o acesso a empresas de search que fazem uma avaliação cuidada do ajustamento cultural entre empresa e candidato, e os meios de informação que os profissionais têm ao seu dispor para obterem mais e melhor informação sobre as potenciais empresas contratantes, não há razões para "miscastings"!

Helena Ravara é Partner na Neves de Almeida HR Consulting

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de