Opinião

Opinião. Enterrar os mortos e cuidar dos vivos

Fotografia: DR
Fotografia: DR

A frase “enterrar os mortos e cuidar dos vivos” resume o que o novo eixo legislativo, integrado no programa Capitalizar, pretende fazer

A expressão é forte. A frase “enterrar os mortos e cuidar dos vivos” é atribuída ao Marquês de Pombal, mas afinal, segundo os historiadores, terá sido proferida por D. Pedro de Almeida, Marquês de Alorna. Independentemente do autor, resume de forma simples o que o novo eixo legislativo, integrado no programa Capitalizar, pretende fazer. Na prática, foca-se em acelerar a morte de empresas que já estão moribundas e cujas processos só entopem os tribunais com papel, e em cuidar das empresas vivas, nos casos em que o coração ainda bate e há recuperação possível, tentando minorar a perda de valor para os credores e preservando postos de trabalho. Parece fácil, dito assim, mas não é.

Encurtar os prazos é tarefa hercúlea, se lembrarmos que há processos de PER – destinado a empresas em situação difícil ou de insolvência iminente – com uma demora de 5 meses e 9 dias e processos de insolvência que ficam pendentes em média 42 meses. O plano agora é acelerar tudo fora dos tribunais, recorrendo a mediadores acreditados pelo IAPMEI. É deste tema que trata a entrevista desta semana. O Dinheiro Vivo e a TSF juntaram à conversa, em estúdio, a ministra da Justiça e o ministro da Economia. Para ler aqui e ouvir na rádio, após as 13:00 de sábado. Sabendo que a demora da Justiça é um dos fatores que mais desincentiva os investidores estrangeiros a aplicarem o seu dinheiro em Portugal, o tema tem destaque na primeira página.

Importante para o país é também o turismo e na semana em que decorre a BTL – Bolsa de Turismo de Lisboa (até amanhã), entrevistamos Stefano Saviotti que revela, em exclusivo, os planos de investimento e expansão do seu grupo hoteleiro, o D.Pedro. Um negócio que caminha cada vez mais para a era digital.
No mundo online, o grupo Global Media voltou a ser líder nacional em visitas online em fevereiro, segundo o Netscope, e o Dinheiro Vivo voltou a ultrapassar o concorrente O Jornal Económico em pageviews e em pageviews por visita o Dinheiro Vivo é líder. No mobile é também líder em pageviews, é o site de economia com mais páginas vistas por visitas nos smartphones.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
exportacoes

Défice externo dispara no primeiro semestre

Empresas obrigadas a identificar detentores singulares de participações

telemóvel-800x450

Débitos diretos: Saiba como proteger-se de movimentos indevidos

Outros conteúdos GMG
Conteúdo Patrocinado
Opinião. Enterrar os mortos e cuidar dos vivos