Opinião: Luís Miguel Ribeiro

Os atuais desafios da globalização

Fotografia: Leonel de Castro/Global Imagens
Fotografia: Leonel de Castro/Global Imagens

Precisamos de crescer a um ritmo ainda mais forte. O aumento das exportações e do investimento devem ser os principais fatores do crescimento.

No dia em que escrevo este artigo vai realizar-se, na AEP, a terceira Conferência Internacional BOW – Business On the Way, que se estende até ao final do dia com um jantar de networking e entrega dos prémios Portugal Digital Export, no terminal de cruzeiros de Leixões.

Este encontro anual é um espaço para fomentar o contacto entre empresários e gestores, desenvolver competências para abordar mercados de alto potencial e apresentar as melhores práticas, oportunidades, processos e estratégias de internacionalização. “Os atuais desafios da globalização” é o tema deste ano, muito relevante face ao elevado grau de abertura ao exterior da economia portuguesa.

É unânime que precisamos de continuar a crescer a um ritmo ainda mais forte, que permita corrigir a divergência acumulada face ao desenvolvimento médio europeu. O aumento das exportações, a par do investimento, devem ser os principais fatores do crescimento.

Apesar de sinais inequívocos que temos vindo a percorrer o rumo certo, como é o aumento substancial da intensidade exportadora, é necessário continuar a fazer mais: diversificar mercados, alargar a base exportadora, exportar com mais valor acrescentado, valorizar e apoiar a oferta nacional e promover a manutenção do equilíbrio do saldo externo.

Estes desafios, intrínsecos à estratégia de crescimento, não podem estar desligados do contexto da globalização crescente, que aporta vantagens e oportunidades e, simultaneamente, ameaças e riscos, seguramente bem debatidos na conferência.

Estamos de acordo que a prevalência de tais riscos torna premente a implementação de políticas estruturais que promovam o processo de internacionalização das empresas e, por essa via, da economia.

Nesta matéria, relevo o papel das Associações Empresariais. O Programa da AEP Business On the Way, com o apoio do Compete 2020, tem dado um significativo contributo, ajudando a estimular a presença das empresas portuguesas nos mercados internacionais.

Este é também o motivo que nos move na atribuição dos Prémios Portugal Digital Export, nas três categorias distintas, todos com um objetivo comum: a premiação da capacidade exportadora das PME portuguesas pela via digital.

Luís Miguel Ribeiro, presidente da Associação Empresarial de Portugal

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Foto: EPA/PATRICK SEEGER

Bruxelas dá luz verde a Banco Português de Fomento

(João Manuel Ribeiro/Global Imagens)

Clientes com mais de 10 mil euros no BCP começam a pagar comissão

Centenas de turistas visitam todos os dias os jardins do Palácio de Cristal, no Porto. Fotografia: Leonel de Castro/Global Imagens

FMI: Portugal com perdas acima de 2% do PIB devido à quebra no turismo

Os atuais desafios da globalização