Principais desafios para os Recursos Humanos em 2022

A área dos Recursos Humanos por estar diretamente ligado às pessoas é extremamente complexa, mas fundamental para a boa saúde das organizações. É através desta equipa que as organizações recrutam, integram novos colaboradores, desenvolvem e retêm talentos, promovem a avaliação do desempenho, entre outros. Contudo, a pandemia de covid-19 trouxe um awareness para diversos temas que até então não eram tão prementes ou emergentes.

Temos visto nas pessoas uma inigualável capacidade de mudança e adaptação, seja nas vidas pessoais seja nas suas vidas profissionais, e até mesmo na gestão de ambas ao mesmo tempo na divisão da casa. Quase 2 anos após a pandemia, vemos que o ser humano conseguiu adaptar-se a novas formas de trabalho e que essas mesmas formas de trabalho vieram para ficar. Em 2022, é necessário olhar mais profundamente para o tema da transformação (digital), aproveitar algumas das aprendizagens e ainda estabelecer e implementar novos modelos e dinâmicas de trabalho que se enquadram dentro da realidade de cada organização. É fundamental adotarmos abordagens mais ágeis, com maior recurso a tecnologia e que nos permitam ser mais eficientes no dia-a-dia e trabalhar mais em colaboração com o outro.

Contudo, na implementação de soluções mais tecnológicas, é necessário garantir e reforçar a cultura da organização. Esta essência tem que ser passada aos colaboradores, através de ferramentas e momentos que permitam aos colaboradores nutrir sentimentos de pertença, propósito, união e comprometimento com a missão da empresa. Isto só é possível, quando dedicamos tempo a conhecer os nossos colaboradores, a identificar quais as suas necessidades e a implementar medidas que vão ao encontro daquilo que são as necessidades da empresa com as necessidades das suas pessoas. Em nada serve ter as melhores ferramentas ou plataforma tecnológicas, se elas não resolvem um problema ou se não têm adesão por parte das pessoas. As ferramentas devem promover a colaboração e a comunicação entre as equipas, e não o seu inverso. Os elementos de liderança de uma organização têm um papel vital na condução das mudanças, garantindo o compromisso, motivação e coesão das suas equipas.

Outro grande desafio prende-se com o bem-estar físico e psicológico dos colaboradores. Um dos grandes desafios que temos pela frente é continuar a promover programas que possam apoiar os colaboradores, trabalhar no sentido de desenvolver uma rede de benefícios, parcerias e programas que promovam o bem-estar físico e mental. O bem-estar não é um tema novo para a área dos RH, mas até à data ainda não tínhamos lidado com cenários pós-pandémicos onde a fragilidade das pessoas se transparece cada vez, e as necessidades precisam de abordagem cada vez mais única e holística. Isto é obviamente um desafio grande não só para os RH, mas também para os líderes de equipa que devem atuar como coach e apoiar as suas equipas na sua melhora e desenvolvimento profissional (e por vezes pessoal). É por isso também essencial dotarmos os elementos de liderança com as ferramentas necessárias para melhor apoiarem as suas equipas, promoverem o seu desenvolvimento e bem-estar e ao mesmo tempo, conseguiram criar uma relação de confiança e colaboração.

Este tema não só é importante para as pessoas que já fazem parte da estrutura das organizações, mas também para os candidatos que queremos atrair e recrutar. A importância do candidate experience e do employer branding também devem estar alinhados com os pontos referidos acima, por forma a darem ao candidato uma visão autêntica da organização, da sua cultura, valores e práticas. Aliado a isto estão as diferentes expectativas e necessidades de modelos de trabalho das várias gerações no mercado de trabalho (Geração X, Geração Y e Geração Z), que necessitam de ser devidamente enquadrados para evitar disrupção, mas sim coesão nas medidas que são implementadas nas organizações.

Num futuro que é ainda muito incerto, a área de Recursos Humanos posiciona-se cada vez mais como um elemento estratégico nas organizações e apoia no desenvolvimento e implementação de medidas que visam não só a robustez da empresa, mas também a preocupação com os colaboradores e o alinhamento de práticas de acordo com as suas necessidades específicas.

Susana Rodrigues, Diretora de Recursos Humanos Vanguard Properties

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de