Transformação digital é mais sobre pessoas do que as pessoas pensam

A transformação digital é a integração da tecnologia digital em todas as áreas de um negócio, mudando fundamentalmente a forma como se opera e se entrega valor aos clientes. O triângulo Pessoas/Processos/Tecnologia determina a agilidade de uma empresa em superar os desafios da sua transformação.

As pessoas trabalham; os processos tornam o trabalho mais eficiente; e a tecnologia ajuda as pessoas a executar as suas tarefas bem como a automatizar os processos. Assim, as empresas precisam de encontrar o equilíbrio certo entre estes três componentes críticos.

O incremento de eficiência nas empresas resulta em aumento de produtividade e é determinado pela otimização do papel das pessoas no processo, das suas responsabilidades, do seu rendimento, da qualidade das suas entregas e da consistência no tempo.

Mas, as empresas que pretendem vingar no "novo normal" têm que estar adaptadas para a Acessibilidade e Mobilidade. Os modelos de trabalho híbridos e remotos fazem agora parte da cultura global, a localização física das empresas deixou de ser um fator determinante ao seu sucesso.

A tecnologia terá um papel preponderante na facilitação do acesso aos dados e à informação no novo regime de total mobilidade.

Indústria 4.0: uma nova revolução industrial?

A indústria 4.0 refere-se à quarta revolução industrial. Em termos gerais, Indústria 4.0 descreve a tendência crescente para a automatização e intercâmbio de dados em tecnologia e processos dentro da indústria transformadora, como sejam a Internet das coisas (IoT), a Internet industrial das coisas (IIoT), Sistemas ciberfísicos (CPS), Smart manufacture, Smart factories, Computação em nuvem, Computação cognitiva e Inteligência artificial.

Toda esta tecnologia permite transformar as empresas e prepará-las para a nova realidade de trabalho virtual, que requer visibilidade de todo o processo. Mas a tecnologia, por si só, não transforma empresas nem resolve problemas. As empresas precisam de articular os seus objetivos, com processos bem definidos, e formar as pessoas para alavancar a tecnologia ao máximo.

As plataformas tecnológicas devem refletir e acompanhar os processos implementados pela organização. Assim, o foco nos processos orientados por workflow é indispensável à transformação digital das empresas. As ferramentas digitais, mais do que meros repositórios de dados, passam a atuar ativamente, no sentido de orientar as pessoas naquilo que é necessário fazer.

O líder digital precisa de dominar as tendências atuais, estar envolvido com a tecnologia e rodear-se de pessoas que sejam tecnologicamente avançadas ou que tenham um nível de acolhimento tecnológico superior à média. A interação com os restantes membros da organização passa por conhecer a atividade de cada área de negócio da empresa e entender onde, nessas áreas, é possível ver a sua atividade e a eficácia dos seus processos melhorados pela introdução da tecnologia.

Ao escolher uma empresa de IT para o desenvolvimento de software, estará também a escolher mais do que um fornecedor. De facto, estará a trabalhar com um parceiro que quer saber mais sobre as necessidades e exigências do seu negócio, trabalha com o orçamento pré-definido e fica feliz quando o seu negócio atinge os seus objetivos. Porque é aí que o trabalho do parceiro fornecedor de TI está (realmente) concluído!

Frederico Faria de Oliveira é CEO da Blue Screen It Solutions

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de