Um exemplo de internacionalização inteligente

A abordagem dos mercados internacionais será cada vez mais um exercício inteligente, em que as empresas terão que fazer da inovação e qualidade os fatores de afirmação competitiva. Vários são os casos de sucesso nesta agenda, como é o caso da fileira do Mobiliário e das Indústrias da Madeira que tem marcado presença em novos mercados com reconhecido sucesso, como é o caso da zona do Médio Oriente. A recente presença no Dubai, liderada pelo dinâmico Presidente da AIMMP Vítor Poças, é um exemplo claro de que só com uma verdadeira internacionalização inteligente será possível dar sustentabilidade a um processo exigente e desafiante de criação de valor.

Os atores económicos e sociais (Municípios, Universidades, Associações Empresariais, entre outros) têm novos desafios pela frente em matéria da criação de valor. Desde o "Health Cluster" ao Automóvel e às TIC, entre outros, passando pelo exemplo já referido da dinâmica fileira do mobiliário e da madeira, todos os protagonistas do conhecimento serão chamados a jogo. Trata-se dum movimento de aglomeração de base da sociedade civil, numa lógica de eficiência coletiva em que a capacidade setorial de afirmar capacidades numa lógica mais global vem ao de cima. Ainda no Dubai, muito interessante a capacidade que as empresas da fileira do mobiliário e madeira demonstraram em ir de encontro às expectativas dos clientes com soluções inovadoras e de grande qualidade.

O sucesso da internacionalização das nossas empresas é fundamental para o futuro do país. É um objectivo que não se concretiza meramente por decreto. É fundamental que a nossa economia agarre a verdadeira aposta estratégica coletiva para os próximos anos. O que está verdadeiramente em causa em tudo isto é a assunção por parte do país dum verdadeiro desígnio estratégico de alterar o modelo mais recente de evolução de desenvolvimento económico. Inovação, Conhecimento e Criatividade são as palavras-chave de uma estratégia centrada na criação de valor Global com efeito no Emprego e Riqueza.

A preocupação em envolver os atores de inovação neste processo fará a diferença. Também nesta área muito interessante e inovador o exemplo da fileira do mobiliário e madeira ao reforçar as ligações com centros de competência e de tecnologia que possam acrescentar valor em termos das novas soluções propostas para os mercados. As visitas realizadas a centros de referência na recente visita ao Dubai são o exemplo de que este tem que ser o caminho para o futuro da fileira.

A Economia Portuguesa precisa de um novo Choque. E compete às fileiras e às suas empresas a liderança do processo de mudança. Impõem-se exemplos capazes de projetar no país uma dinâmica de procura permanente da criação de valor e aposta na criatividade. Num tempo de mudança, em que só sobrevive quem é capaz de antecipar as expectativas do mercado e de gerir em rede, numa lógica de competitividade aberta, os bons exemplos - como o mobiliário e madeira - não podem demorar. Têm que ser a base do futuro que queremos que seja já hoje!

(Nota: o autor escreve segundo o Antigo Acordo Ortográfico)

Francisco Jaime Quesado, Economista e Gestor - Especialista em Inovação e Competitividade

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de