Um mercado tecnológico na linha da frente das novas tendências organizacionais

O mercado de TI encontra-se na vanguarda da inovação e desenvolvimento de soluções que respondam às exigências de clientes e parceiros. Este é um aspeto fundamental e que deve ser devidamente mencionado e destacado.

Estejamos todos cientes que assistimos a uma mudança profunda, transversal ao setor e verticalizada do ponto de vista operacional. E como? Numa perspetiva mais geral, verifica-se uma muito maior procura em áreas como a colaboração, virtualização de estações de trabalho, teletrabalho, criação de eventos virtuais ou reuniões. É uma mudança que diz respeito à forma como estas soluções podem ser oferecidas.

No passado, o foco estava quase em exclusivo nos armazéns, a instalação era física e quase sempre no escritório do cliente. Hoje, por seu turno, a procura cresce exponencialmente para uma instalação em servidores virtuais ou entrega na Cloud. E o resultado de um mundo em ebulição, surpreendido com uma pandemia que exigiu reação em tempo recorde e capacidade de adaptação a uma nova realidade, dirão alguns. Também, mas essa é uma visão redutora.

Na verdade, esta é simplesmente a consequência de um percurso com cerca de uma década. Percurso, esse, que ainda está longe de se aproximar da meta. Crescem os desafios e as novidades, e as organizações encontram-se mais conscientes e enquadradas neste novo normal que as levou a redefinir estratégias e posicionamento. Para tal, foram definidas e implementadas estratégias de transformação digital, que incluem as temáticas de migração para a Cloud. A necessidade de uma reação ágil impulsionou a procura de soluções eficazes e rápidas.

Há anos que na distribuição se trabalha no sentido de se interpretar projetos capazes de serem adotados, a todos os níveis, como um serviço: desde o software, a infraestruturas, ao backup e até aos dispositivos. As respostas em Cloud são fundamentais para oferecer soluções híbridas, capazes de resolver todos os requisitos de uma forma moderna e com as tecnologias mais avançadas. E podemos encontrar uma miríade de alternativas, desde as destinadas a aspetos de segurança, gestão de correio ou colaboração, até às que dependem de infraestruturas ou plataformas na Cloud. Sem esquecer tudo o que se relaciona com a segurança de dados e backup como serviço de cibersegurança.

A diferenciação e qualidade da oferta, não só ao nível de produtos, como de serviços integrados, deve passar pelo ADN da empresa distribuidora. Desde logo, pela sua capacidade de gerir rapidamente os pedidos de parceiros, mas também enquanto uma equipa de profissionais empenhados em ajudar os revendedores a acelerar e simplificar processos tantas vezes deveras complicados. Este texto evidencia-o, a adoção dessa inovação disruptiva que é a Cloud está em velocidade-cruzeiro. A evolução é diária, através da adição de novos conteúdos que enriquecem toda a proposta de valor. A inclusão de novos fabricantes, com uma postura mais vanguardista, ajuda a este novo paradigma. Mas, não esqueçamos, sempre sob o prisma de rigorosa e constante avaliação.

A fim de encorajar o desenvolvimento e a evolução, devem ser oferecidas aos clientes oportunidades de formação nas mais diversas áreas: desde a formação com um cariz vertical, até às que se encontram ligadas a áreas de gestão de infraestruturas e ao mundo do Opensource. Ao colocar à disposição de todos os parceiros e clientes as ferramentas, o esforço e a atenção necessária, estamos o mais próximo possível dos revendedores, o que os ajudará a identificar e interpretar as novas tendências.

Paulo Rodrigues, Head of V-Valley Division

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de