Dinheiro Vivo TV

Preços baixos e vestígios da crise. Como os fãs da Eurovisão olham para Portugal

A carregar player...
Preços baixos e vestígios da crise. Como os fãs da Eurovisão olham para Portugal

Fãs do festival da Eurovisão revelam quanto planeiam gastar, e como, durante a estadia em Portugal

Escolheram o alojamento local, vão ficar em Lisboa durante uma semana e planeiam conhecer a cidade, os arredores e quem sabe até rumar a norte. Não trazem muito dinheiro na carteira, porque sabem que Portugal é um destino mais barato que outros da Europa. Ainda assim, alguns foram apanhados de surpresa com preços mais altos do que estavam à espera.

O Dinheiro Vivo foi para o Parque das Nações, onde é impossível escapar à febre do Festival da Eurovisão, tentar traçar o retrato dos milhares de visitantes que aterraram em Lisboa esta semana.

Números do Airbnb revelam que durante a semana do evento, ficarão hospedados em alojamentos da plataforma cerca de 54 mil pessoas, provenientes de 109 países.

Os custos do festival, que deverá trazer a Lisboa cerca de 70 mil pessoas, rondam os 20 milhões de euros. Cerca de metade desse valor vem dos cofres da EBU – European Broadcasting Union. A RTP deverá arcar com 20% dos custos. Turismo de Portugal e Câmara Municipal de Lisboa também contribuem para o bolo. Segundo a autarquia, o impacto económico do certame para a cidade ronda os 25,6 milhões de euros.

A primeira semifinal do festival da Eurovisão acontece esta terça-feira no Altice Arena, no Parque das Nações. A segunda semifinal está agendada para quinta-feira, dois dias antes da grande final do evento que Portugal recebe pela primeira vez.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Ministro das Finanças, Mário Centeno, na apresentação do Orçamento do Estado para 2019. 16 de outubro de 2018. REUTERS/Rafael Marchante

Bruxelas envia carta a Centeno a pedir o triplo do esforço orçamental

lisboa-pixabay-335208_960_720-754456de1d29a84aecbd094317d7633af4e579d5

Estrangeiros compraram mais de mil imóveis por mais de meio milhão de euros

João Galamba (secretário de estado da energia) , João Pedro Matos Fernandes (Ministro para transição energética) e António Mexia  (EDP) durante a cerimonia de assinatura de financiamento por parte do Banco Europeu de Investimento (BEI) da Windfloat Atlantic. Um projecto de aproveitamento do movimento eólico no mar ao largo de Viana do Castelo.
(Reinaldo Rodrigues/Global Imagens)

Mexia diz que EDP volta a pagar a CESE se governo “cumprir a sua palavra”

Outros conteúdos GMG
Preços baixos e vestígios da crise. Como os fãs da Eurovisão olham para Portugal