Prémio Inovação NOS

Antiderrapante de cortiça para pranchas de surf

A carregar player...

Rúben Verdadeiro concebeu e produziu o ecoPro, o único pad 100% ecológico do mundo, ideal para surfistas que querem aproveitar as ondas sem poluir o planeta.

O deck pad antiderrapante de cortiça para pranchas de surf da ecoPro, que Rúben Verdadeiro criou, tem muito do seu autor: o gosto pelo surf, que começou a praticar há 20 anos, nos Açores. Os conhecimentos de design, resultado da formação em Belas Artes no Porto e da longa experiencia como artista plástico e designer.

A preocupação ambiental, de quem deseja um mundo melhor para os dois filhos. E a ambição de um caráter empreendedor que não se deixou ir abaixo, nem quando percebeu que o projeto era de tal forma singular que teria de ser ele próprio a conceber algumas máquinas de corte e a fazer as primeiras unidades com as próprias mãos.

Pad da ecoPro chegou ao mercado em 2017 para substituir derivados
de petróleo por material ecológico nas pranchas de surf.

Radicado no Porto, foi ali que o açoriano começou a dar corpo à ideia, em 2014. Três anos e cerca de 35 mil euros de capital próprio depois, chegavam ao mercado dois modelos de deck pad (peças que se aplicam nas pranchas de surf para proporcionar aderência) totalmente feitos de aglomerado de cortiça e 100% ecológicos.

Rúben Verdadeiro ficou fascinado com as características da cortiça, nomeadamente o facto de ser leve, impermeável, resistente, duradoura, maleável, ecológica e sustentável, e resolveu aproveitar o material para criar um novo produto. “Os pads que existiam até aqui no mercado são os feitos de derivados de petróleo, imensamente poluentes para o meio ambiente”, explica, considerando que este é um contributo para aproveitar as ondas sem as poluir. Segundo a organização Ocean Conservancy, se não se inverter a tendência, é expectável que, na próxima década, existam 250 milhões de toneladas de plástico nos oceanos e que, em 2050, o plástico supere os peixes.

Produto é vendido em Portugal e exportado para Austrália, Europa e América.

Estava tão convicto do potencial do produto, que passou da fase de conceção da ideia para a sua produção. Durante dois anos, trabalhou sozinho no projeto, através de tentativa e erro. Chegou, inclusive, a ter de criar alguma maquinaria, uma vez que não encontrava nada que respondesse às suas necessidades. Conseguiu criar um produto que o deixa orgulhoso e avançou com o pedido de patente internacional.

O ecoPro antiderrapante de cortiça, que permitiu a Rúben Verdadeiro chegar à fase final do Prémio Inovação NOS, na categoria startup, é, assim, o mais ecológico do mundo e não perde na qualidade para a concorrência, bem pelo contrário.

Os produtos têm durabilidade testada até dois anos e boa aderência à prancha, são confortáveis e atrativos (neste mês foram nomeados para os German Design Awards na categoria de excellent product design e no início do ano estiveram representados na ISPO, a maior feira internacional de artigos desportivos, que decorre em Munique).

A cortiça é um material leve, maleável, impermeável
e duradouro, o que resulta num produto ecológico de qualidade.

Desde o ano passado, quando foram lançados no mercado, os pads da ecoPro já conquistaram mercado além-fronteiras, superando as expectativas. Estão de norte a sul em Portugal, mas ainda em pequena quantidade, e a maior fatia das vendas é para exportação. “Estamos na Austrália, na Indonésia, temos vendas pontuais para os Estados Unidos, Canadá, ilhas Maurícias, Alemanha, Inglaterra, França e Espanha. Estamos a crescer. Vamos entrar no maior grupo de lojas técnicas em Portugal”, especifica o empreendedor, de 43 anos.

A próxima etapa é “ganhar escala, aumentar a produção para conseguir dar resposta às encomendas que são feitas e conseguir desenvolver novos produtos e desafios que nos têm colocado”, acrescenta.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Emmanuel Macron, Pedro Sanchez, Angela Merkel, Donald Tusk, Jair Bolsonaro e Mauricio no G20 de Osaka, Japão, 29 de junho de 2019. Fotografia: REUTERS/Jorge Silva

Vírus da guerra comercial já contamina acordo entre Europa e Mercosul

Fotografia: Armando Babani/ EPA.

Sindicato do pessoal de voo lamenta “não atuação do Governo” na Ryanair

O presidente da China, Xi Jinping, fez uma visita de Estado a Portugal no final de 2018. Fotografia: Filipe Amorim/Global Imagens

Angola e China arrastam exportações portuguesas. Alemanha e Itália ainda não

Outros conteúdos GMG
Antiderrapante de cortiça para pranchas de surf