Prémio Inovação NOS

Melo Ribeiro: Indústria 4.0 “é uma oportunidade de ouro” para Portugal

Melo Ribeiro, CEO da Siemens Portugal
Melo Ribeiro, CEO da Siemens Portugal

O tamanho do país ou a sua localização periférica não terão qualquer importância, garante o CEO da Siemens Portugal

A digitalização da economia, ou a Indústria 4.0, constitui uma “oportunidade de ouro” para Portugal, na medida em que “vai tirar a importância” aos conceitos de tamanho e de centralidade, o que permitirá que nos coloquemos “no centro do que quisermos ser”, acredita o presidente executivo da Siemens Portugal.

Mais, Carlos Melo Ribeiro lembra que a criação, no futuro, “do maior mercado do mundo”, o dos Estados Unidos e da União Europeia, vai-nos pôr “mesmo no meio do que é importante”.

Leia tudo sobre o Prémio Inovação NOS aqui.

Melo Ribeiro falava sobre ‘O Papel da Inovação na Nova Revolução Industrial’ na conferência de apresentação da segunda edição do Prémio Inovação NOS, que esta quinta-feira decorreu no Mosteiro de São Bento da Vitória, no Porto. E onde defendeu que os portugueses são um povo “muito aberto ao software e ao digital”, um “mundo enorme” no qual Portugal começa a fazer o seu caminho. E ainda bem porque, diz, “não podemos deixar escapar esta oportunidade”.

Lembrando que a indústria “foi sempre e continuará a ser” a grande “criadora de emprego”, Melo Ribeiro garante que o mundo está a redescobrir e a dar importância à indústria, pelo que, “chegou a altura de nós nos preocuparmos também, numa lógica de política mais ativa e de mais longo prazo”, defende.

“Esta ligação do mundo virtual ao real, a indústria 4.0, traz-nos um mundo de oportunidades”, diz o CEO da Siemens Portugal, para quem, o problema económico do país e do seu futuro é irritantemente fácil de ultrapassar”.

O que falta então? Coordenação e estratégia. “O país ainda age muito avulso, não age em conjunto, com estratégias. E, para esta nova era é preciso planear”, diz Melo Ribeiro. Que dá o seu próprio exemplo, na Siemens, dizendo que quando lança iniciativas fá-lo em Lisboa, mas que rapidamente as alarga ao Norte.

“Em Portugal ainda se faz tudo muito em círculo, em reuniões muito fechadas. Precisamos de ter a atitude do nerwork, da rede, da troca e da partilha”, frisa. No entanto, assegura, “o mundo ainda não está perfeito, mas está perto, designadamente em muitas indústrias como o calçado e têxtil, que se aliam já à digitalização”.

Questionado sobre como será a fábrica do futuro e sobre como é que essa realidade se fará sentir a nível do emprego, Carlos Melo Ribeiro garante não estar preocupado. “De certeza que não será uma mudança tão brusca como foi a primeira revolução industrial. [As pessoas] deslocam-se para outros serviços”, diz.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Lisboa,  29/09/2020 - Ursula Von der Leyen, Presidente da Comissão Europeia.
(Paulo Alexandrino/Global Imagens)

Ursula von der Leyen. “Portugal é único e tem agora oportunidades maravilhosas”

Portugal's Prime Minister Antonio Costa speaks during presentation of the European and Portuguese Recovery and Resilience Plans, at Champalimaud Foundation, in Lisbon, Portugal, 29 September 2020. Ursula Von Der Leyen is in Lisbon for a two-day official visit. MÁRIO CRUZ/LUSA

Portugal recorrerá só a subvenções. Empréstimos só quando situação melhorar

ANTONIO COTRIM/ LUSA

Von der Leyen: Instrumento “SURE é um escudo para os trabalhadores e empresas”

Melo Ribeiro: Indústria 4.0 “é uma oportunidade de ouro” para Portugal