Atividade dos transportes

Aeroporto de Lisboa recebe mais de 7 milhões de turistas no segundo trimestre

Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa.
Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa.

Entre abril e junho, aterraram nos aeroportos nacionais 58,6 mil voos, sendo que no continente registou-se um “aumento ligeiramente mais expressivo”.

No segundo trimestre deste ano, o aeroporto de Lisboa movimentou 7,7 milhões de passageiros, o que corresponde a um aumento de 10,7% face ao mesmo período do ano passado, indicam os dados revelados esta quinta-feira, 20 de setembro, pelo Instituto Nacional de Estatística. O aeroporto Humberto Delgado foi responsável por praticamente metade – 49,6% – dos movimentos registados no transporte aéreo em Portugal, de abril a junho.

Este número de passageiros representa também um crescimento face aos mais de seis milhões de turistas que utilizaram o aeroporto da capital no primeiro trimestre deste ano. Assim, nos seis primeiros meses do ano, chegaram a Portugal mais de 13 milhões de passageiros através desta infraestrutura da capital. No ano passado, o aeroporto de Lisboa ultrapassou a marca dos 22 milhões de passageiros.

O aeroporto Francisco Sá Carneiro, no Porto, recebeu 3,2 milhões de passageiros no segundo trimestre, mais 11,1% que em igual período de 2017. O aeroporto de Faro, por sua vez, registou-se uma ligeira diminuição no número de passageiros (-1,4%) para um total de 2,8 milhões. O aeroporto de Ponta Delgada e do Funchal registaram igualmente diminuições: -0,6% e 4,7%, respetivamente.

Nos aeroportos nacionais aterraram 58,6 mil voos, mais 4,7% que entre abril a junho de 2017. E o total de passageiros superou a fasquia dos 15 milhões. “O tráfego internacional originou 82,0% do movimento e correspondeu a 12,7 milhões de passageiros. Nos aeroportos de Faro, Lisboa e Porto o peso do tráfego internacional ascendeu a 95,5%, 87,6% e 83,4% do total, respetivamente”, indica o gabinete de estatística.

Transporte ferroviário cresce

O número de passageiros a utilizaram o transporte ferroviário aumentou 4,2% no segundo trimestre, para um total de 37,5 milhões. No que diz respeito aos passageiros transportados, uma parte significativa – 33,3 milhões, mais 5,1% – utilizaram os comboios suburbanos, de abril a junho. Pouco mais de quatro milhões usaram os interurbanos e perto de 65 mil os internacionais, indicam os dados do INE.

No que diz respeito ao transporte metropolitano, no segundo trimestre foram movimentados quase 62,9 milhões de pessoas, o que reflete um crescimento de 5,4% face ao mesmo período do ano anterior. Deste valor total, 43,3 milhões de passageiros foram transportados pelo metro de Lisboa (+5,3% que em igual período de 2017), 16,3 milhões pelo metro do Porto e 3,2 milhões pelo Metro Sul do Tejo.

Já no transporte rodoviário de mercadorias houve uma diminuição de 4,1% no segundo trimestre, para um total de 39,6 milhões de toneladas. “Esta redução deveu-se ao transporte nacional (-5,9%; -3,3% no 1ºT), que representou 82,1% do total, enquanto o transporte internacional evidenciou um aumento de 5,1% (+11,6% no 1ºT). O volume de transporte, medido em toneladas-km, diminuiu 2,5% para 8,7 mil milhões (-3,5% no 1ºT). Tanto o transporte nacional (-3,6%) como o internacional (-2,1%) contribuíram para esta redução”, pode ler-se no comunicado do INE.

Transporte marítimo de mercadorias sobe

Os dados do gabinete de estatística indicam que, no segundo trimestre, entraram nos portos nacionais 3878 embarcações de comércio. “As mercadorias movimentadas nos portos totalizaram 24,0 milhões de toneladas, representando um aumento de 2,3% e recuperando da diminuição de 9,8% registada no trimestre anterior.”

“Sines movimentou 11,3 milhões de toneladas, registando uma ligeira diminuição (-0,8%), substancialmente menos acentuada que nos trimestres anteriores (-17,8% no 1ºT e -15,3% no 4ºT 2017). O porto de Lisboa apresentou um acréscimo de 10,3% (após +0,1% no 1ºT), enquanto Leixões, com um aumento de 6,6%, recuperou da diminuição de 4,6% verificada no trimestre anterior. Setúbal e Aveiro registaram diminuições de 0,9% e 5,2%, após aumentos de 3,6% e 10,4% no 1º trimestre, respetivamente”, acrescenta.

Já os passageiros transportados por via fluvial ascenderam a 5,05 milhões, o que representa um aumento de 1% face ao segundo trimestre de 2017, “dos quais 99,0% em travessias nacionais”. “No rio Tejo, o transporte ascendeu a 4,4 milhões de passageiros (+5,9%; +2,3% no 1ºT), representando 87,7% do transporte total”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Fotografia: Gerardo Santos / Global Imagens

Galamba. “Atirar moeda ao ar para escolher entre projetos solares é errado”

Fotografia: Gerardo Santos / Global Imagens

Galamba. “Atirar moeda ao ar para escolher entre projetos solares é errado”

Fotografia: Britain, May 24, 2019. Fotorafia: REUTERS/Hannah McKay

Theresa May demite-se e deixa Downing Street a 7 de junho

Outros conteúdos GMG
Aeroporto de Lisboa recebe mais de 7 milhões de turistas no segundo trimestre