Concorrência dá luz verde à compra de 75% da Marmod pelo grupo Sousa

A Autoridade da Concorrência (AdC) deu luz verde à compra pela ETF -- Empresa de Tráfego do Funchal, companhia detida pelo Grupo Sousa, de 75% da Marmod -- Transportes Marítimos Intermodais, empresa presente nos portos de Lisboa e Leixões.

A Autoridade da Concorrência (AdC) deu luz verde à compra pela ETF — Empresa de Tráfego do Funchal, companhia detida pelo Grupo Sousa, de 75% da Marmod — Transportes Marítimos Intermodais, empresa presente nos portos de Lisboa e Leixões.


A decisão de não oposição ao negócio foi tomada na quinta-feira pelo Conselho de Administração da AdC, que considerou que a compra “não é suscetível de criar entraves significativos” à concorrência efetiva nos mercados identificados na operação, segundo um aviso publicado pela AdC.


A Marmod, detida pela Masterinvest SGPS, dedica-se ao planeamento e organização das operações de transporte internacional de mercadorias e atividades logísticas complementares nos setores do transporte marítimo, prestando também serviços de frete aéreo, logística e de despacho aduaneiro.


A empresa transitária desenvolve e subcontrata para terceiros clientes a prestação daqueles serviços nos portos de Lisboa e Leixões com destino ao mercado internacional, nomeadamente, Cabo Verde, Guiné, São Tomé e Príncipe, Angola, Canárias, Estados Unidos da América, Gana, Timor e Hong-Kong.


Ao todo, a Marmod integra quatro empresas : Marmod — Transportes Marítimos Intermodais, Agemar — Navegação e Trânsito, Cargo Terminal — Sociedade de Transportes e Logística, e a Marsojor Investimentos.


A ETF – Empresa de Tráfego do Funchal, é uma sociedade do Grupo Sousa, grupo marítimo-portuário de logística, com sede na Região Autónoma da Madeira, que está também presente no setor da energia (gás natural e energia eólica) e do turismo (hotelaria, restauração e agências de viagem), segundo o aviso disponível na página de internet da AdC.



Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Lisboa, 16/07/2019 - Decorreu hoje parte de uma reportagem sobre, empregos criados pelas empresas de partilha de veículos em Portugal..
Acompanhamos a recolha, carregamento e reparação das trotinetes partilhadas da Circ.

(Orlando Almeida / Global Imagens)

Partilha de veículos dá emprego a mais de 500 pessoas

Lisboa, 16/07/2019 - Decorreu hoje parte de uma reportagem sobre, empregos criados pelas empresas de partilha de veículos em Portugal..
Acompanhamos a recolha, carregamento e reparação das trotinetes partilhadas da Circ.

(Orlando Almeida / Global Imagens)

Partilha de veículos dá emprego a mais de 500 pessoas

António Mexia, CEO da EDP. Fotografia: REUTERS/Pedro Nunes

Saída de clientes da EDP já supera as entradas

Outros conteúdos GMG
Concorrência dá luz verde à compra de 75% da Marmod pelo grupo Sousa