Douro com 4,7 milhões de euros para projetos em quintas e enotecas

O Programa Valorizar vai alavancar investimentos de 4,7 milhões de euros para a criação e valorização de enotecas e quintas do Douro e apoio à investigação e promoção no domínio do enoturismo, anunciou hoje o Turismo de Portugal.

O Programa Valorizar vai alavancar investimentos de 4,7 milhões de euros para a criação e valorização de enotecas e quintas do Douro e apoio à investigação e promoção no domínio do enoturismo, anunciou hoje o Turismo de Portugal.


Os contratos de financiamento no âmbito da Linha de Apoio à Valorização Turística do Interior — Programa Valorizar vão ser assinados na sexta-feira, em Vila Real, num ato que vai ser presidido pelo ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral.


Estes contratos representam um total de 4,7 milhões de euros de investimento, para a criação e valorização de enotecas e quintas do Douro e para o apoio à investigação e promoção no domínio do enoturismo.


Os projetos vão ser desenvolvidos por dez entidades privadas e públicas.


Antes desta assinatura, decorre o debate e sessão pública “Enoturismo, um ativo do Douro”.


O debate é promovido pelo Turismo de Portugal e a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-N) e conta com a participação do ministro da Economia e da secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho.


O debate visa, segundo a organização, a “identificação de prioridades, medidas e projetos que possam contribuir para o desenvolvimento do enoturismo na região demarcada mais antiga do mundo”.


Luís Araújo, presidente do Turismo de Portugal, disse, em comunicado, que “é importante que o Douro transforme os seus ativos patrimoniais e paisagísticos em ofertas turísticas estruturadas e comercializáveis”.


“O enoturismo é, por certo, uma âncora para o desenvolvimento turístico do Douro”, acrescentou.


Fernando Freire de Sousa, presidente da CCDR-N, considerou “determinante uma aposta clara no turismo, com ênfase na qualificação e envolvimento da população e no trabalho em conjunto das instituições responsáveis pelo turismo e pelo desenvolvimento regional, para que o Alto Douro Vinhateiro se possa afirmar enquanto destino turístico de excelência”.


O debate inclui uma mesa-redonda composta por João Nicolau de Almeida (enólogo), José Alvares Ribeiro (administrador do grupo Symington), Kay Bouchard (Quinta do Tedo) e Luís Araújo (presidente do Turismo de Portugal).


Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Inspeção Geral das Finanças tem inquérito a decorrer.

IGF detetou ilegalidades de 1900 milhões de euros em 2016

Patrick Drahi lidera grupo Altice. Fotografia: Filipe Amorim/Global Imagens

Acionistas da dona do Meo apresentam queixa por “informação falsa ou enganosa”

Fotografia: JOSÉ COELHO/LUSA

OE2018: Aprovado aumento extraordinário de 6 ou 10 euros nas pensões

Outros conteúdos GMG
Conteúdo Patrocinado
Conteúdo TUI
Douro com 4,7 milhões de euros para projetos em quintas e enotecas