Douro com 4,7 milhões de euros para projetos em quintas e enotecas

O Programa Valorizar vai alavancar investimentos de 4,7 milhões de euros para a criação e valorização de enotecas e quintas do Douro e apoio à investigação e promoção no domínio do enoturismo, anunciou hoje o Turismo de Portugal.

O Programa Valorizar vai alavancar investimentos de 4,7 milhões de euros para a criação e valorização de enotecas e quintas do Douro e apoio à investigação e promoção no domínio do enoturismo, anunciou hoje o Turismo de Portugal.


Os contratos de financiamento no âmbito da Linha de Apoio à Valorização Turística do Interior — Programa Valorizar vão ser assinados na sexta-feira, em Vila Real, num ato que vai ser presidido pelo ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral.


Estes contratos representam um total de 4,7 milhões de euros de investimento, para a criação e valorização de enotecas e quintas do Douro e para o apoio à investigação e promoção no domínio do enoturismo.


Os projetos vão ser desenvolvidos por dez entidades privadas e públicas.


Antes desta assinatura, decorre o debate e sessão pública “Enoturismo, um ativo do Douro”.


O debate é promovido pelo Turismo de Portugal e a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-N) e conta com a participação do ministro da Economia e da secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho.


O debate visa, segundo a organização, a “identificação de prioridades, medidas e projetos que possam contribuir para o desenvolvimento do enoturismo na região demarcada mais antiga do mundo”.


Luís Araújo, presidente do Turismo de Portugal, disse, em comunicado, que “é importante que o Douro transforme os seus ativos patrimoniais e paisagísticos em ofertas turísticas estruturadas e comercializáveis”.


“O enoturismo é, por certo, uma âncora para o desenvolvimento turístico do Douro”, acrescentou.


Fernando Freire de Sousa, presidente da CCDR-N, considerou “determinante uma aposta clara no turismo, com ênfase na qualificação e envolvimento da população e no trabalho em conjunto das instituições responsáveis pelo turismo e pelo desenvolvimento regional, para que o Alto Douro Vinhateiro se possa afirmar enquanto destino turístico de excelência”.


O debate inclui uma mesa-redonda composta por João Nicolau de Almeida (enólogo), José Alvares Ribeiro (administrador do grupo Symington), Kay Bouchard (Quinta do Tedo) e Luís Araújo (presidente do Turismo de Portugal).


Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Fotografia: Tiago Melo

Crédito chega às famílias mas nunca foi tão baixo para as empresas

Francisco de Lacerda, CEO dos CTT

Especuladores têm aposta de 35 milhões na queda das ações dos CTT

Foto: DR

Luta pelos cargos de topo do BCE aquece. Espanha favorita no primeiro round

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Douro com 4,7 milhões de euros para projetos em quintas e enotecas