Energia

EDP compra redes de gás da Repsol em Espanha

Ativos custaram 136 milhões de euros e são no Norte de Espanha e na Extremadura, onde a subsidiária da EDP para o setor do gás em Espanha opera.

A EDP comprou as redes de distribuição de gás natural que a Repsol detinha no norte de Espanha e na Extremadura por 136 milhões de euros.

O anúncio foi feito esta segunda-feira em comunicado enviado pelas duas empresas, sendo que o valor foi divulgado apenas pela Repsol. A empresa portuguesa revela apenas que “o preço da transação acordado representa um “enterprise value” de 116 milhões de euros, com um contributo expectável para o EBITDA numa base anual de 13 milhões de euros”.

Os activos comprados “incluem cerca de 82 mil pontos de abastecimento de gás propano liquefeito (GPL)” e estão localizados precisamene no País Basco, Astúrias e Cantábria, ou seja, “as principais regiões de actividade da Naturgas, a subsidiária da EDP para o sector do gás em Espanha.

Com esta transacção – a primeira grande deste ano -a EDP aumenta a sua rede de distribuição de gás em Espanha em 9%, para cerca de um milhão de pontos de abastecimento, “reforçando a sua posição estratégica enquanto operador de referência na distribuição e comercialização de gás no mercado Ibérico”, diz a empresa em comunicado.

A conclusão da transação está, como em todos os caos semelhantes, “sujeita a due diligence e a determinadas condições, incluindo as autorizações da autoridade da concorrência e das autoridades regulatórias competentes” e por isso é “expectável” que fique concluída apenas “durante o segundo semestre de 2016”.

Para a Repsol, esta operação insere-se na estratégia já anunciada de venda de ativos não estratégicos, cujo objetivo é alienar 6,2 mil milhões de euros entre 2016 e 2020. Esse processo já arrancou, mas a companhia espanhola não revela quanto é que conseguiu angariar com a totalidade dos ativos já alienados.

A empresa diz apenas que, no que respeita à venda de ativos de gás natural, já conseguiu amealhar um total de 788 milhões de euros, ou seja, 136 milhões da operação com a EDP e mas 652 milhões ganhos com a venda de outras redes de distribuição à Gas Natural Distribuicion e à Redexis.

Transações que realizou com mais-valias. Só com a venda destas redes de distribuição à EDP a empresa espanhola conseguiu ganhos de 76 milhões de euros, sendo que no total das duas operações, os ganhos após impostos somam já os 431 milhões de euros, disse a Repsol em comunicado.

A petrolífera espanhola tem ainda no seu portefolio algumas redes de gás natural com capacidade para abastecer 42 mil clientes na Comunidade de Madrid, que manterá como até agora, acrescentou no mesmo documento.

A Repsol acrescenta ainda que também ganhou 325 milhões de euros com a venda, também em setembro do ano passado, da posição de 10% que tinha na empresa CLH. E ainda que vendeu à norueguesa Statoil a participação de 13% que tinha no campo de gás e petróleo de xisto Eagle Ford, nos EUA, e que desinvestiu numa exploração de petróleo no Alasca e em blocos no alto-mar no Canadá. Duas operações das quais não revela os valores.

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro-ministro, António Costa (E), conversa com o ministro de Estado e das Finanças, Mário Centeno (D), durante o debate parlamentar de discussão na generalidade do Orçamento do Estado para 2020 (OE2020), esta tarde na Assembleia da República, em Lisboa, 09 de janeiro de 2020. MIGUEL A. LOPES/LUSA

Subida do PIB em 2019 chega aos 2,2% com revisão nas exportações de serviços

Foto - Leonardo Negrao

Deco: seguros de saúde não cobrem coronavírus, seguros de vida sim

Foto: D.R.

Easyjet. Ligações de Portugal com Itália não serão afetadas, por enquanto

EDP compra redes de gás da Repsol em Espanha