Emprego

Emprego na cultura em Portugal abaixo da média da UE em 2017

Teatro D. Maria II, em Lisboa
Teatro D. Maria II, em Lisboa

Em 2017, Portugal tinha um total de 141,1 mil pessoas empregadas no setor cultural, num total de 8,57 milhões na União Europeia (UE).

Portugal tinha, em 2017, 3,1% de pessoas empregadas no setor cultural, abaixo da média da União Europeia (3,8%), segundo dados divulgados hoje pelo Eurostat.

Em 2017, Portugal tinha um total de 141,1 mil pessoas empregadas no setor cultural, num total de 8,57 milhões na União Europeia (UE).

De acordo com o gabinete estatístico da UE, a percentagem de pessoas que trabalhavam no ano em causa no setor da cultura variava entre os 1,6% na Roménia e os 5,5% na Estónia, com a maioria dos países a apresentarem taxas entre os 3% e os 5%.

O termo “emprego cultural”, especifica o Eurostat, engloba atividades económicas como artes e atividades criativas ou de entretenimento, livrarias, arquivos, museus, publicações de livros e periódicas, programação de televisão e vídeo e cinema.

Arquitetos, músicos, atores, arquitetura, música, escritores e bailarinos estão também entre as profissões consideradas.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Carlos Costa, Governador do Banco de Portugal

BES: Processos contra Banco de Portugal caem para metade

O primeiro-ministro, António Costa, gesticula durante o debate quinzenal na Assembleia da República, em Lisboa, 19 de março de 2019. ANTÓNIO COTRIM/LUSA

António Costa: “Portugal vai continuar a crescer acima da média europeia”

Fotografia: MANUEL DE ALMEIDA/ LUSA

Rendas na energia: João Matos Fernandes encontrou “ambiente crispado”

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Emprego na cultura em Portugal abaixo da média da UE em 2017