Fotogaleria

Esta é a máquina fotográfica mais cara de sempre

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Uma máquina fotográfica Leica de 1923 foi vendida este sábado num leilão, em Viena, por 2,4 milhões de euros, tornando-se na mais cara de sempre.

Uma máquina fotográfica Leica de 1923 foi vendida este sábado num leilão, em Viena, por 2,4 milhões de euros, tornando-se na mais cara de sempre.

O protótipo Série 0 tinha como preço inicial 400 mil euros mas acabou por ser arrebatada por um colecionador privado na Ásia, que pagou 2,0 milhões de euros pela máquina, mais 400 mil euros de sobretaxa ao leiloeiro.

A anterior recordista era também uma Leica Série 0, que foi arrebata num leilão na mesma WestLicht em Viena, em 2012, por 2,16 milhões de euros.

“O novo recorde mundial de 2,4 milhões de euros faz da Leica Série 0, com o número de série 122, a máquina mais cara do mundo. Além disso, o leilão é o mais bem-sucedido na história da tradicional casa de leilão vienense”, diz a leiloeira em comunicado.

As máquinas da Série 0 foram fabricadas em 1923, dois anos antes de as máquinas Leica A terem começado a ser vendidas. Apenas cerca de 25 protótipos foram fabricados para testar o mercado.

A máquina fotográfica leiloada este sábado, com o número de série 122, “é provavelmente a mais original e o melhor exemplo em termos de condições”, segundo a leiloeira. Existem apenas cerca de três exemplares conhecidos com o original protetor de visor, diz.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.
Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
trabalho emprego comissão europeia

Bruxelas quer criar 5 novos impostos e dar 15 mil milhões de euros a Portugal

Vieira da Silva, ex-ministro do Trabalho e Segurança Social. 
Fotografia: Natacha Cardoso / Global Imagens

Governo deve reforçar apoios sociais e aos jovens e rever o lay-off

covid 19 portugal casos coronavirus DGS

1356 mortos e 31292 casos confirmados de covid-19 em Portugal

Esta é a máquina fotográfica mais cara de sempre